Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Radares Técnicos > Gerenciamento

O que é custo de produção?

Por Carina Barros e Maria Angela Machado Fernandes
postado em 19/05/2010

7 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Custo de produção refere-se ao valor de bens e serviços consumidos na produção de outros bens ou serviços (MATTOS, 1998).

O cálculo de custos é uma ferramenta muito empregada e objetiva para servir de base para subsidiar uma decisão gerencial de curto prazo, medir a sustentabilidade de um empreendimento em longo prazo, medir a capacidade de pagamento, definir a viabilidade econômica de uma tecnologia alternativa, subsidiar propostas ou implementar políticas agrícolas, entre outras possibilidades (CANZIANI, 1999).

Segundo Reis (1999), o estudo do custo de produção é um dos assuntos de maior importância na microeconomia pelo fato de fornecer indicativo para escolha das linhas de produção visando melhorar os resultados econômicos.

As diferentes finalidades de cálculo e de análise do custo de produção resultam em importantes diferenças que podem ocorrer em função dos dados disponíveis ou de diferenças metodológicas. Além da diferença relacionada aos dados para o cálculo, temos também aquelas devido ao fato de serem considerados diferentes itens na composição do custo de produção e esses itens podem ser agrupados de várias maneiras.

Quando avaliamos os artigos na área, que são escassos, podemos observar que são adotados diferentes classificações de custos, bem como são incluídos diferentes itens também. Isso dificulta na hora de compararmos os resultados obtidos nos experimentos.

Vamos apresentar então, algumas classificações possíveis para os custos de produção.

A priori e a posteriori



No esquema acima podemos observar que os custos podem ser determinados a priori ou a posteriori.

- a priori: o custo é estimado antes que o processo produtivo ocorra. Em casos de projetos para fazer previsão de cenários futuros ou elaborar fluxo de caixa o custo é estimado com base no resultado atual da propriedade e na experiência do técnico que o faz. Em uma situação a priori, as estimativas podem ter a finalidade de auxiliar na tomada de decisão entre sistemas de produção, auxiliar na identificação das atividades mais lucrativas ou servir de embasamento técnico para definições de alguns itens de política agropecuária (CANZIANI, 1999).

- a posteriori: o custo é obtido após o processo produtivo. Dessa forma, aquela informação de custo realmente foi observada na fazenda, é segura se foi bem coletada. A importância está na identificação da rentabilidade dos sistemas de produção estudados, suas reais causas e consequências, além de servir de apoio para o próximo planejamento.

Portanto, para nossos cálculos podemos utilizar essas duas formas de obtenção de custos, antes ou depois do processo produtivo. É importante lembrar que a estimativa a ser feita deve ser muito bem estudada e avaliada, pois erros nesse valor podem refletir em grandes diferenças nas análises posteriores. Temos que dispor de meios concretos para estimar e não simplesmente seguir os "achismos".

Outras classificações possíveis são apresentadas no esquema abaixo.



Fixo e variável

Na agropecuária os custos são, mais comumente, classificados como custos fixos e variáveis dependendo do que ocorre com o custo perante o aumento ou diminuição da produção. Basicamente, faz-se a seguinte pergunta: esse custo varia proporcionalmente à quantidade produzida?

Diante de uma resposta afirmativa, tem-se um custo variável. Por exemplo, o custo com concentrado para os cordeiros em confinamento varia proporcionalmente com a quantidade de cordeiros criados? A resposta é sim, pois quanto mais animais eu tiver, maior será a quantidade de concentrado necessária para alimentá-los, ou ao contrário, quanto menos animais, menor o gasto com concentrado.

Já se a resposta à questão é negativa, o custo é fixo. Por exemplo, o valor pago de Imposto Territorial Rural (ITR) varia proporcionalmente com a quantidade de cordeiros criados? Não, pois o pagamento do ITR relaciona-se ao tamanho da área e não conforme a produção. Note que, no caso do custo fixo, ele vai ocorrer mesmo que a produção seja zero.

O somatório do custo variável e custo fixo vai ser o custo total de produção:

CT = CV + CF

Além dessa divisão em CV e CF, podemos ter outras subdivisões para compor a estrutura de apresentação de estimativas de custos, sendo mais comumente utilizados os seguintes custos: total de produção, fixo, variável parcial, variável total, operacional efetivo e operacional total. Maiores detalhes desses custos e exemplos serão apresentados no próximo artigo sobre o tema.

Direto e Indireto

Outra possibilidade de classificação é em direto e indireto. Os custos diretos são aqueles facilmente identificados no produto final e que podemos mensurar claramente por indicadores como horas de mão-de-obra empregada, quilos ou litros de determinado produto. Por outro lado, os custos indiretos são aqueles que não conseguimos mensurar com facilidade e são distribuídos por produto produzido com base em critérios de rateio.

Para a agropecuária essa classificação não é muito empregada, pois é difícil para nós mensurarmos os custos diretamente. Por exemplo, é possível eu saber quantos quilos de alimento concentrado foram gastos por cordeiro. Custos como alimentação e medicamentos podem ser mais fáceis de ser determinados por animal.

No entanto, como impostos e depreciação de máquinas, como distribuir um valor por animal? Já fica mais difícil. Isso exigiria tempo para pensarmos em estratégias de rateio para cada um dos custos que não são mensurados diretamente.

Outra forma simples de pensar é que os custos diretos surgem com o produto produzido e não existem sem sua produção. Por exemplo, só gastaremos com alimento se tivermos um animal para produzir, entretanto se temos um trator, ele vai depreciar mesmo que não tenha animal para produzir.

Implícitos e explícitos

Com relação aos custos caixa e não caixa ou explícitos e implícitos, esses são relacionados à saída direta de dinheiro. Os custos explícitos são aqueles que representam saída de dinheiro, como por exemplo, o custo com medicamentos, pagamento de mão-de-obra, alimentação, entre outros.

Já os custos implícitos são aqueles que não representam saída direta de dinheiro, como é o caso da depreciação que foi tema do artigo anterior Depreciação deve ser considerada como custo de produção?

No próximo artigo, essa classificação será abordada com mais detalhes e exemplos.

Unitário, médio unitário e total

Com relação ao grau de detalhamento o custo pode ser:

- unitário: é o custo de produção de uma unidade ou serviço obtido por metodologia de custo por ordem de produção.

- médio unitário: é o custo de produção de uma unidade ou serviço obtido pela divisão do custo total de produção pela quantidade de produto produzido, como por exemplo, quilos de carne.

- total: é o custo para produzir determinada quantidade de produtos.

Custos de produção e administrativo

Os custos de produção são aqueles ligados ao processo produtivo, podendo ser divididos em custos indiretos, material direto e mão-de-obra direta, ou seja, todos os itens que são obrigatórios no processo produtivo.

Já os custos administrativos são aqueles não vinculados ao processo produtivo, como as despesas com vendas, divulgação de produtos, participação em eventos da área, ou ainda despesas gerais e administrativas.

A seguir apresenta-se um quadro com o resumo das classificações de custo aplicáveis a agropecuária.



Considerações finais

É muito importante ter ciência das classificações de custo, bem como saber calcular seu custo de produção. Qualquer uma das formas acima descritas podem ser adotadas, o importante é que se faça um controle. Entretanto, em termos operacionais, o método mais prático é dividir os custos em fixo e variável. No próximo artigo serão apresentadas as subdivisões desses custos para que os leitores entendam a teoria e possam calcular seu próprio custo de produção.

Referências bibliográficas

BARROS, C.S.; MONTEIRO, A.L.G.; PRADO, O.R. CUSTARE. 1 CD-ROM. custare@gmail.com

CANZIANI, J. R. F. Uma abordagem sobre as diferenças de metodologia utilizada no cálculo do custo total de produção da atividade leiteira a nível individual (produtor) e a nível regional. In: SEMINÁRIO SOBRE METODOLOGIAS DE CÁLCULO DE CUSTO DE PRODUÇÃO DE LEITE, 1., 1999, Piracicaba. Anais... Piracicaba: USP, 1999.

MATARAZZO, D. C. Análise financeira de balanços. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1997. 463 p.

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Comentários

MADSON LUIZ CARVALHO ROTTA

Presidente Prudente - São Paulo - Estudante
postado em 20/05/2010


Parabéns pelo artigo "o que é custo de produção?". Simples e de facil entendimento. Saudações

FÁBIO BITTI LOUREIRO

Aracruz - Espírito Santo - Médico Veterinário
postado em 20/05/2010

O custo de produção é ferramenta fundamental para o estabelecimento das decisões que vão definir a sobrevivência da unidade produtora e das pessoas que dependem dele.
Observo no dia a dia que os produtores tem uma grande dificuldade de estabelecer seus custos, pois na hora de detalhar os ítens há uma certa "dificuldade", acho que cultural mesmo.

FLÁVIO GOMES DE OLIVEIRA

Areia - Paraiba - Estudante
postado em 20/05/2010

Parabéns!!!
Gostei muito do artigo sua abordagem nos mostra com é de extrema importância compreender as análise de custo de uma propriedade rural. Porém, gostaria que nos próximos artigos enfatizasse mais a parte prática dos custos de produção.

Mauricio Brazileiro

Salvador - Bahia - Gerência/Consultoria/extensão
postado em 21/06/2010

Parabéns pelo comentário. Administração da propriedade rural é um tema muito importante para o fazendeiro. Mas nós profissionais da área sabemos que nem todos os produtores rurais têm conhecimento para elaborar uma planilha, por mais simples que seja, com todos os custos visíveis e invisíveis em uma cultura. Na oportunidade, aproveito para questionar se você ou qualquer outra pessoa que tenha conhecimento dessa mensagem tem uma planilha de qualquer cultura com os devidos custos.

jorge pereira fernandes

Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Produção de caprinos de leite
postado em 23/09/2012

Análises como essa são de capital importância para os produtores, preocupados em economizar e produzir sempre com menor custo e maior planejamento.
Meus sinceros cumprimentos as autoras e parabéns...

CLEVERSON CLAUDIANO

Marechal Cândido Rondon - Paraná - SETOR ALIMENTICIO
postado em 19/10/2012

OBRIGADO. FOI MUITO UTIL...

Passo Ussene Passo

Nampula - Mocambique - Moçambique - Estudante
postado em 22/10/2012

  Obrigado pela informacao.
Sucessos aos autores...

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário

Copyright © 2000 - 2014 AgriPoint Consultoria Ltda. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade