Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

RN: ovinocaprinocultores fazem opção empresarial

postado em 24/11/2008

1 comentário
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

"Quando se fala em Lajes, todo mundo pensa logo em buchada de bode e festa", define com bom humor a gerente da Incubadora Ineagro Cabugi, Valéria Cruz. Mas para consolidar a opção econômica pela ovinocaprinocultura do município de Lajes e de toda a região de Cabugi, no centro do Estado, os produtores querem se organizar como empresa.

Mais de 600 associados de oito municípios lutam para que a ovinocaprinocultura vença problemas recorrentes como garantir recursos para a nutrição adequada do rebanho, promover o melhoramento genético e reativação de um frigorífico.

"O leite de cabra é rico, proporciona uma digestão mais fácil e é uma opção para quem tem intolerância à lactose. Poderíamos também investir na fabricação de derivados como queijos e doces. Isso ajudaria a manter a atividade constante, porque hoje os produtores sofrem muito com a sazonalidade", explica Valéria.

Ao participar de um edital do Sebrae de apoio às incubadoras, sete empresas da região, entre produtores de caprinos e ovinos, empresa de consultoria, usina de laticínio e derivados optaram por essa nova composição. "Atuando como empresa, identificamos uma nova oportunidade e frente de luta", diz Valéria.

A estimativa é que o Rio Grande do Norte tenha o maior rebanho do Nordeste, com cerca de 60 mil caprinos e 40 mil ovinos. Há dez anos, foi pioneiro na implantação do pólo de produção leiteira. O abate chega a 500 cabeças por semana e a produção de leite a 5 mil por dia. Valéria Cruz apresenta estes números para mostrar que a atividade tem um potencial enorme e precisa apenas de apoio para se consolidar.

"A demanda de carne é maior do que a oferta. Não temos condições nem de abastecer o próprio estado, mas isso pode mudar. Como empresa incubada, aumentamos o apoio dessa cadeia produtiva com treinamento, capacitação, aperfeiçoamento dos produtos e participação em eventos. Estar integrado a uma proposta como essa pode acelerar o sucesso de um projeto".

As informações são da Agência Sebrae de Notícias, adaptadas pela equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Comentários

Fábio Ferreira de Moraes

Sobral - Ceará - Produção de caprinos de corte
postado em 24/11/2008

Que exemplo este !! Parabéns aos Caprinovinocultores de Lajes/RN, que estão pensando como empresários empreendedores e não como "bodeiros de chiqueiro", que apenas criam e reclamam sem nenhuma ação... Deve servir de exemplo aos demais criadores e associações. Parabéns !!

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2022 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade