A AgriPoint é especializada na formação de comunidades online focadas no agronegócio.

Site oficial:

Piracicaba - São Paulo

(19) 3432-2199

Conheça os tipos de contratos de trabalho

Por AgriPoint Consultoria Ltda, FarmPoint - postado em 01/02/2012

1 comentário
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir

 

O contrato individual de trabalho nada mais é do que um acordo de vontades pelo qual uma pessoa física (empregado) se compromete a prestar pessoalmente serviços subordinados não eventuais a outrem (empregador), mediante uma contraprestação denominada remuneração. Para melhor compreender, passemos a analisar os seguintes termos:

Acordo expresso: é a negociação feita através da manifestação declarada das partes, que combinam a função a ser desenvolvida, o valor do salário, o horário de trabalho etc. A palavra expresso não é sinônimo de escrito, pois as partes podem se expressar por escrito ou verbalmente, bastando haver negociação para que seja efetivado o acordo expresso. Deve ficar claro que a legislação vigente no Brasil, tanto para empregados rurais, urbanos e domésticos, não exige que o Contrato Individual de Trabalho seja escrito, salvo raríssimos casos, que serão oportunamente estudados.

Acordo tácito: é aquele que não foi combinado entre partes, ou seja, o empregador não negociou nada com o empregado; sequer conversaram sobre emprego, função a ser exercida ou salário. Por mais estranho que possa parecer, este contrato de trabalho tem sido suscitado com freqüência em nossos tribunais e, em diversos casos, há reconhecimento dessa modalidade contratual. Assim, a característica marcante do acordo tácito é a não oposição ao trabalho.

Nas propriedades rurais brasileiras é muito comum ver o filho do peão, como pouca idade (7, 10 anos), ajudando o pai no dia-a-dia. O dono da fazenda até incentiva, acreditando estar sendo formado ali o caráter e a futura profissão do menino. De fato, sob a ótica moral e profissionalizante, ver um garoto aprender o ofício do pai ainda novo é gratificante mas, para o Direito do Trabalho, este mesmo menino poderá alegar Contrato de Trabalho Tácito e exigir salário igual ao do pai acrescido de férias, décimo-terceiro etc.

Desta forma, atualmente, uma vez reconhecido o contrato de trabalho tácito, ainda que o empregado tenha trabalhado 20 anos sem nada receber, ele receberá apenas os direitos trabalhistas e previdenciários dos últimos cinco anos, contados da data que ajuizou a ação.

Esse e outros temas relacionados à leis trabalhistas serão abordados no Curso Online Leis Trabalhistas no Campo: da contratação à demissão, evitando ações trabalhistas que terá início no dia 29 de fevereiro e já está com matrículas abertas.

Para ver a programação completa do curso clique aqui.

 

Opinião

O texto deste colunista não reflete necessariamente a opinião do site FarmPoint.

Saiba mais sobre o autor desse conteúdo:

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários:

mateus de morais lima

Boa Vista - Roraima - Revenda de produtos agropecuários
publicado em 03/02/2012

Muito boa a colocação, mas gostaria de saber qual a melhor
modalidade de contratação de colaborador(pessoa fisica), para
uma propriedade rural, e que possamos estar traquilhos que se
pagar-mos o que for acertado, nao possamos acabar caindo em
um tribunal do ministerio do trabalho
mateus

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes

Enviar comentário

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade