carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Confira a 20ª cotação mensal do preço do cordeiro realizada pelo FarmPoint

postado em 12/03/2013

10 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Desde janeiro de 2011, o FarmPoint está realizando a cotação mensal do preço do cordeiro. O objetivo inicial é coletar informações com agentes de mercado de alguns Estados, de modo a estabelecer um entendimento claro de como está funcionando a ovinocultura brasileira.

Este conteúdo é inédito, as perspectivas são de crescimento e uma das metas é coletar informações de outros Estados que ainda não estão incluídos na nossa pesquisa. Para a elaboração desse projeto, realizamos um levantamento e entramos em contato com frigoríficos e produtores de carne de várias praças (associações, cooperativas e produtores que possuem uma marca de comercialização de carne) e órgãos estaduais que realizam cotações regionais de carne de cordeiro. Com o formulário elaborado pelo FarmPoint e divulgado no site, também pretendemos aumentar a nossa lista de informantes de mercado para que o resultado das cotações mensais realizadas seja cada vez mais preciso e de acordo com a realidade brasileira. 

Tabela 1 - Média de preços por estados da 20ª Cotação Mensal do Preço do Cordeiro Fevereiro de 2013 (ps: variação comparando com os preços cotados no mês de janeiro de 2013 e fevereiro de 2013). (Na coluna variação (%), os campos sem preenchimento (-) são de estados que não participaram da cotação anterior).



*Fonte: Formulário de Cotação do FarmPoint, Secretaria da Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária (Seagri), Emater/RS, Secretaria da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário (Seagro), Centro de Abastecimento Alimentar de Pernambuco (Ceasa), Informativo Semanal do Preço do Cordeiro - UNICETEX/FZEA/USP, frigoríficos dos estados participantes, cooperativas, associações e produtores de ovinos. PS: cotação realizada entre os dias 01/03 a 08/03.

Comentários de destaque

“Aqui no Espírito Santo, a ACCOES (Associação de Criadores de Caprinos e Ovinos do Espírito Santo) vem articulado ações para a verticalização da produção como: oferta de auxílio técnico ao produtor, padronização de carcaças e sala de desossas, confecções de cortes e distribuição do produto final. O ponta pé inicial já foi dado com a criação de um Frigorifico na Grande Vitória. Hoje ainda temos muitos "frigomatos" e os preços dos animais vivos giram em torno de R$ 5,00 a 7,00/kg/vivo. Há um produtor que possui uma sala de abate com selo de inspeção municipal (SIM). Ele compra de pequenos produtores animais vivos por preços entre R$ 4,10 a 5,00/kg (dependendo da qualidade dos animais) e vende cortes embalados a vácuo com sua logomarca por 25,00/kg em média”, comentou um informante.

Segundo um produtor de Feira de Santana, BA, o preço praticado na região é de R$ 10,50/kg/carcaça no frigorífico. “Há carência de animais padronizados e um grande número de animais abatidos clandestinamente. Devido ao alto custo de produção a rentabilidade está muito apertada, precisamos fazer um trabalho de cooperativismo na região para diminuirmos as diferenças”.

“Em Petrolândia, PE, estamos recebendo o valor de R$ 10,00/kg. de carcaça. Não existe controle de qualidade nem diferenciamento de preço para carcaças melhores. Também não temos abatedouro especializado. Nossa associação, a ASCCOPETRO, está apenas no começo. Estamos tentando conscientizar os produtores para investir nos rebanhos e padronizar as carcaças, para depois podermos exigir melhores preços”, frisou um produtor pernambucano.

Um produtor do Rio Grande do Norte destacou que o preço da carcaça no estado está em R$ 12/kg e a carne de cordeiro Soinga chega a R$ 14,00/kg. “Soinga, é um ovino tricross desenvolvido no estado do Rio Grande do Norte pelo médico veterinário José Paz de Melo. É um animal de altíssima rusticidade e sua carne marmorizada é uma das qualidades do animal. O seu cruzamento se deu com as raças Morada Nova Branca e Bergamacia, dai surgindo o ecótipo chamado Ingazeira. Cruzando com o Somalis Brasileiro, nasceu o Soinga - “SO” de Somalis e “INGA” de Ingazeira. Além do animal se adaptar otimamente ao semiárido fervente do nordeste, tem uma carne marmorizada de excelente qualidade”.

De acordo com a Emater do Rio Grande do Sul, o estado sanitário e corporal do rebanho é bom, havendo também boa oferta de pasto. Os cordeiros apresentam crescimento satisfatório, alguns produtores já estão colocando as ovelhas em reprodução, período este que na região vai até abril. No momento estão sendo realizados os trabalhos de seleção das fêmeas para reprodução, com descarte das ovelhas velhas e falhadas. As cabanhas que fazem inseminação, em algumas regiões, iniciam em dezembro e vão até fevereiro com esse procedimento. Os preços da carne e da lã se mantém estáveis.

Preços na região Sul:

-Ovelha - preços variando entre R$ 2,70 a R$ 4,00 por kg vivo;
-Capão - preços variando entre R$ 3,40 a R$ 3,50 por kg vivo;
-Cordeiro - preços variando entre R$ 3,40 a R$ 4,30 por kg vivo;
-Lã Merina - R$ 10,00 kg;
-Ideal (Prima A) - R$ 8,00 por kg;
-Lã Corriedale (Cruza 1) - R$ 5,45 por kg;
-Lã Corriedale (Cruza 2) - R$ 5,11 por kg.

Preços praticados nas regiões da Campanha e Fronteira Oeste:

-Capão - R$ 3,20/kg vivo;
-Cordeiro – R$ 3,50/kg vivo;
-Ovelha de cria – R$ 180/cab;
-Ovelha de consumo – R$ 150/cab;
-Lã Cruza 1 Especial – R$ 5,50/kg.

Equipe FarmPoint





Avalie esse conteúdo: (1 estrelas)

Comentários

Jeremias de Matos Santos

Ibiraçu - Espírito Santo - Produção de ovinos de corte
postado em 13/03/2013

Temos que dar um basta nesses "FRIGOMATOS"!Eles são uma ameaça à saúde pública.Eu estou iniciando  o processo de licenciamento de um frigorífico.É demorado,mas vai estar tudo dentro da lei como deve ser.Parabéns pelas reportagens.

Paulo Guimarães

Salvador - Bahia - OUTRA
postado em 13/03/2013

Olá a todos,

Alguém saberia me informar de qual região da Bahia estão sendo coletados esta informação do preço pago ao produtor?

obrigado

Raquel Maria Cury Pereira

Piracicaba - São Paulo - Mídia especializada/imprensa
FarmPoint - postado em 13/03/2013

Olá Paulo, boa tarde! Meu nome é Raquel e sou eu que coordeno a cotação do cordeiro. Nós captamos os preços de várias regiões da Bahia, mas temos muitos informantes dda região de Salvador, Feira de Santana e Jequié. Você precisa de algo? Eu posso lhe ajudar! Abs, Raquel

ALAOR

São Gotardo - Minas Gerais - Produção de ovinos
postado em 18/03/2013

PRECISO DE CONTATOS PARA COMERCIALIZAR MINHA PRODUÇÃO DE OVINOS

Jeremias de Matos Santos

Ibiraçu - Espírito Santo - Produção de ovinos de corte
postado em 19/03/2013

Boa tarde Alaor.
Sinto muito em não poder atendê-lo nesse momento,pois ainda estou em fase de construção do frigorífico(para abate de bovinos e ovinos).Assim que estiver funcionando vamos iniciar uma parceria.Quais raças você cria?Sds,Jeremias.

Leonel Oliveira da Silva

São Lourenço do Sul - Rio Grande do Sul - Produção de ovinos
postado em 19/03/2013

Boa noite a todos. Estou  iniciando uma criação de ovinos.  desejo orientações para instalações adequadas para tal. Obrigado.

ROSANI MATOSO

Salvador - Bahia - Pesquisa/ensino
postado em 22/03/2013

Raquel Maria Cury Rodrigues. Gostaria de saber como consigo esse material da reportagem e se vocês têm mais informações atualizadas sobre a cadeia produtiva de ovinos no Nordeste. Estou escrevendo uma tese sobre esse assunto. Se tiver alguma coisa que possa me enviar ficarei agradecida.. rosanimatoso@yahoo.com.br

Evana Minatel

São Paulo - São Paulo - Produção de ovinos de corte
postado em 02/04/2013

Bom dia,
estou iniciando a criação de ovinos para corte e busco parcerias com frigoríficos. Alguém tem informação sobre como este processo funciona ou se existe alguma cooperativa em São Paulo para me ajudar nesta fase inicial?
Obrigada.
Meu contato: evanaminatel@gmail.com

Luiz Sandi

Lages - Santa Catarina - Ovinos/Caprinos
postado em 06/04/2013


Raquel,

qual o preço medio correto praticado no RS pois na sua tabela esta R$ 4,80 e no final esta de R$ 3,40 ate R$ 4,30.

Raquel Maria Cury Pereira

Piracicaba - São Paulo - Mídia especializada/imprensa
FarmPoint - postado em 08/04/2013

Oi Luiz, bom dia! A média da nossa cotação é R$ 4,80. O valor entre R$ 3,40 a R$ 4,30 é da cotação feita pela Emater. A instituição cota o preço de aproximadamente 10 cidades gaúchas. Além de usarmos esses valores, cotamos com os contatos do nosso banco de dados (produtores, associações e frigoríficos) e fazemos a média. Ok? Qualquer dúvida pode entrar em contato! Abs e obrigado!

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade