Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Cadeia Produtiva > Entrevistas

Beno Zaterka, do Clube do Cordeiro: "O abate informal ainda é comum, porém impróprio ao produtor que busca escala"

postado em 09/04/2010

4 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Raquel Maria Cury Rodrigues, analista de mercado do FarmPoint, entrevistou na 7ª FEINCO - Feira Internacional de Ovinos e Caprinos Beno Zaterka, diretor comercial do Clube do Cordeiro e fundador da Associação de Criadores de Ovinos de Itapira/SP. Na entrevista, Beno fala sobre padronização dos animais, consumo e abate informal. Confira o vídeo abaixo!

Destaques da entrevista

"O Clube do Cordeiro tem 7 anos de existência e foi o primeiro frigorífico do estado de São Paulo especializado em abater ovinos e caprinos. Hoje atendemos praticamente todo o estado de São Paulo e contamos em média com 80 produtores. Na verdade, não são criadores e sim parceiros, tanto que na nossa embalagem, fora o nosso rótulo e a marca Clube do Cordeiro, o produtor assinala o seu próprio logotipo, sendo praticamente um cordeiro rastreado"

"Hoje abatemos 200 animais/semana e a meta para 2010 é abatermos 300 animais/semana"

"Hoje trabalhamos com animais de 35 - 42 kg/peso vivo, independente da raça, mas, devem possuir menos de 6 meses de idade, porque depois disso o animal já começa a produzir testosterona, apresentando gosto característico na carne"

"Antigamente tínhamos muitos animais despadronizados. Hoje, com a formação de associações e núcleos de produtores, estes colocam seus animais em confinamentos coletivos e consequentemente produzem lotes padronizados"

"O abate informal ainda é comum na produção de pequenos produtores, porém, um produtor que trabalha com maior escala, necessita vender um volume maior, abatendo seus animais formalmente. O consumidor deve saber que quando compra um animal abatido no sítio, esta correndo um risco, pois existem muitas zoonoses que não aparecem visivelmente na carcaça"

"Os consumidores têm que comprar animais fiscalizados porque os frigoríficos possuem responsáveis técnicos e têm um nome a zelar"

"Quando a marca Clube do Cordeiro foi lançada, trabalhamos com degustações, pois os clientes brasileiros não conheciam essa carne. Hoje a carne já é procurada e há cortes de carne acessíveis para toda as camadas sociais"

"Hoje não temos mais o problema de colocação da carne ovina no mercado. É uma carne que vei para ficar e já esta presente na mesa do consumidor brasileiro"

"Hoje encontramos nas gôndolas dos supermercados carne de ovelha, de capão, de cordeiro, mas, todas com a mesma denominação. É muito importante que o consumidor diferencie para que ele não consuma carne de um animal velho, com um sabor mais acentuado, e desista de consumir o produto pela 2ª vez. Estamos batalhando para que no rótulo, as carnes contenham diferenciação"



Equipe FarmPoint

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

Kelly Louveira

Bragança Paulista - São Paulo - Distribuição de alimentos (carnes, lácteos, café)
postado em 10/04/2010

O Clube do Cordeiro é um exemplo de incentivo do setor aqui na região. O Beno está de parabéns pelo trabalho!

Roberto Gonçalves de Matos

Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Varejo
postado em 21/06/2011

Gosataria de saber onde aqui no Rio e Janeiro, posso comprar o franch rach(não sei escreve assim). Você envia para o Rio? Valor do quilo. roberto.matos1949@gmail.com

luiz carlos silveira

Extrema - Minas Gerais - Indústria de insumos para a produção
postado em 29/01/2013

Tenho trinta ovinos no ponto de abate , para quem eu vendo a região tem bastante e não temos quem compre estes animais, aguardo respostas, obrigado.

JOSE RENATO ELIAS

Araraquara - São Paulo - Consultoria/extensão
postado em 17/02/2013

Beno, boa tarde, o caminho é esse mesmo, está de Parabéns, Sucesso.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2017 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade