Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Cadeia Produtiva > Entrevistas

Robson Leite, da Agrosavana: "Precisamos criar o nosso modelo de produção ovina"

postado em 13/05/2011

2 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Na 8ª Feinco (Feira Internacional de Ovinos e Caprinos), Raquel Maria Cury Rodrigues - analista de mercado do FarmPoint - entrevistou Robson Leite, diretor da Agrosavana. Na entrevista, Robson comenta sobre as importações brasileiras de carne ovina chilena, tendências da ovinocultura e modelo de produção.

Figura 1 - Robson Leite



FarmPoint - No começo deste ano, observamos que o Brasil aumentou as importações de carne ovina chilena. Fale sobre este mercado.

Robson - "O aumento das importações do Chile ocorreu devido a deficiência do Uruguai, que por conta dos preços do ano passado, acabou reduzindo muito o rebanho e suas matrizes. Com essa deficiência, começou-se a estudar novos fornecedores de carne ovina para o Brasil e o Chile tem um grande potencial para isso por conta do seu rebanho que é muito produtivo. O Brasil então está se aproveitando disso. Os preços também estão convidativos, pois não importávamos antes do Chile porque os preços sempre foram maiores que os do Uruguai e hoje os preços estão muito mais em conta".

FarmPoint - A demanda de carne ovina no Brasil é crescente. Como você enxerga isso no futuro?

Robson - "Acredito que o Brasil ainda será o berço da ovinocultura até por conta da dimensão territorial que nós temos e devido a cultura pecuária. Temos tudo para despontar neste mercado, mas ainda estamos ainda criando o nosso modelo de negócio. Temos dois grandes exemplos que são a Nova Zelândia e a Austrália que se despontam como grandes exportadores, mas precisamos criar o nosso modelo de criação, de produção. Isso, não é para amanhã, quando falo em futuro, quero dizer daqui 20/30 anos".

FarmPoint - Como vocês fazem a captação dos animais na Agrosavana?

Robson - "Hoje nós estamos focados em incentivar o pessoal a produzir. Claro que buscamos qualidade, mas nem sempre o produtor começa produzindo com qualidade. Falamos para os produtores produzirem e garantimos a compra da produção. E passa a ser a nossa obrigação buscar mercado para esses animais, tanto o de boa qualidade como o de qualidade inferior. Por exemplo, às vezes o produtor tem uma ovelha de descarte que ele precisa vender para sustentar o seu negócio e muitas vezes os frigoríficos acabam não comprando ou absorvendo esses animais. Nós compramos e encontramos um mercado para este produto, este trabalho é nosso".

FarmPoint - Fale sobre a cozinha interativa que todos os anos marca presença na Feinco.

Robson - "Mas um ano a cozinha interativa passa a ser a sala de estar da Feinco, um espaço para negócios aonde sentamos, negociamos os animais, reunimos os amigos para colocar o papo em dia. Também é interessante para sabermos o que está ocorrendo no mercado degustando um bom cordeiro. Por outro lado, também tem o objetivo de mostrar o elo da cadeia que são os chefs de cozinha. Isso mostra aos produtores a importância da produção de um bom cordeiro".

Raquel Maria Cury Rodrigues, Equipe FarmPoint

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Comentários

Flavio Massone

Botucatu - São Paulo - Estudante
postado em 13/05/2011

Parabéns à Raquel pela entrevista e ao Robson pelo seu conhecimento de alto nível.
O Brasil precisa exatamente disso, por questões culturais não consome a carne ovina que é saborosa, nutritiva e ainda a despreza alegando que é adocicada o que é uma inverdade.O que acontece é que culturalmente só consome a carne bovina.O Robson está correto ao afirmar que o Brasiul será o berço da ovinocultura.Imaginem a Austrália conseguiu!! Tenho acompanhado o consumo de carne ovina e realmente está aumentando e melhorando na região centro sul e se iniciando no Nordeste.

RICARDO MEDEIROS

Natal - Rio Grande do Norte - Produção de ovinos de corte
postado em 03/04/2012

A produção de carne ovina no Brasil esta estagnada a anos, por motivos obvios, os criadores so querem criar genetica que traz um retorno maior e mais imediato, alem de que proporciona menos trabalho.
Este é o grande motivo!

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade