Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Cadeia Produtiva > Espaço Aberto

Dicas do produtor Daniel Legnaro sobre como iniciar na ovinocaprinocultura

postado em 03/04/2009

6 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O leitor do FarmPoint Daniel Legnaro Faria, produtor de ovinos, de Ribeirão Preto, São Paulo, enviou um comentário ao artigo "Quero começar na ovinocultura e agora?". Abaixo leia a carta na íntegra.

"Boa inciativa e acredito muita nessa atividade e nos profissionais que nela estão inseridos.

Para quem vai ingressar nessa atividade e em tantas outras o primordial é a ousadia!

Por obrigação é necessário que se tenha ousadia e saiba conduzir seu negocio e não somente começa-lo.

Além de tudo saber investir, melhorar, divulgar e tratar isso como realmente uma empresa para que seja competitivo no mercado que esta entrando.

Pessimismo.. nunca e concordo contigo.

Pra se começar um negocio, seja ele qual for, temos que obedecer algumas regras para que não tenhamos dificuldades futuras e coloquemos o dinheiro no ralo.

Falo como administrador nesse momento e não como técnico, pois nesse mesmo site, que è formidável, existem muitas informações técnicas que ajudaram os novos criadores e cursos também de ótima qualidade. São dicas na verdade que levo comigo.

Planejamento: Esse é o primeiro passo que o novo produtor (empresario rural) deve se atentar. É nesta etapa que você determina o rumo da sua produção, como e o que produzir, quanto produzir para gerar rentabilidade, e para quem vender.

O planejamento bem feito e com uma boa gestão aliado ao conhecimento técnico de um profissional será 70% do seu negocio;

Capacitação: Seu conhecimento e de seus colaboradores é imprescindível para o bom andamento de sua produção. Faça o máximo de cursos, principalmente aqueles que envolvem custos e gestão, treinamentos, visite feiras e exposições, leilões, visite outros criatórios e leve seu(s) colaborador(es). Claro que é necessário os cursos de capacitação técnica de produção e conhecimento . Primordial!!

Investimento: Após realizado o planejamento temos a real projeçõo de um possivel investimento à realizar. Invista conforme o planejamento e não tente dar um passo maior que a perna. Inicialmente é preciso ficar atento as tendências de mercado, adaptação do seu rebanho, treinamento vosso e de seus colaboradores.
Invista de forma coerente e com foco na produção desejada. Muita cautela!

Disciplina: Importante que você e seu(s) colaborador(es) estejam envolvidos na atividade e tenham o minimo de conhecimento técnico e faça cumprir o sistema de gestão vigente. Importantíssimo ter um profissional da área pra orientar a todos, mas este não ficará 24 hs na propriedade o que encarecerá demais o projeto. Por isso temos que orientar o pessoal sempre e programar a visita do técnico que verificara a situação do seu rebanho periodicamente.

Produção: Tenha sempre em mente a cadeia produtiva, ou seja, produção, abate e consumidor final. É importante que se produza com qualidade e padronização de carcaça, quantidade produzida e principalmente a rotina de entrega ao frigorifico, pois não adianta haver frigoríficos se não há produção suficiente à fornecer ao frigorifico. Claro que para os pequenos produtores o mais viável seria uma cooperativa ou associação onde possam entregar todos juntos sua produção.

Objetivo: Toda produção deve estar ligada ao objetivo e devemos deixar claro isso no planejamento.

Acredito que a tendência do mercado é a produção de carne com o objetivo e suprir a demanda que no momento é sanada com a que vem do exterior. Não vou me ater a discussões de onde a carne vem ou como é abatida e de que forma. Quero deixar claro que o intuito é orientar o empresario rural seja ele de qual porte que for a se organizarem.

Os pequenos devem, principalmente esses, se organizarem de forma coerente e ter um objetivo bem claro, pois os recursos são pequenos que não admitem erros.

Melhorias do Processo: O empresario rural precisa ficar atento a todas as informações e extrair o máximo para aplicar no seu rebanho, pois essas podem ajudar na produção. O técnico que deve ser contratado, passou anos na faculdade em contato com estudos, pesquisas, teses, realizou estágios e residencias.

Pode ser que não faça como seu pai ou avô faziam, justamente por que estão extremamente atualizados.

Enfim, não adianta ficarmos pensando no lucro que a atividade vai nos trazer, mas temos que pensar em todo o processo que envolve a atividade já que o lucro é consequência.

Andei lendo as matéria que falaram sobre frigoríficos e ajuda do governo para incentivar a produção. Olha, se formos esperar algo do governo estamos ferrados, pois nem pra saúde, educação e infraestrutura o governo faz, imagina pra nós que estamos iniciando uma atividade que pra alguns parece hobby. Temos que continuar sim cobrando atitude do governo, mas além de tudo nos programar para o futuro.

Todo processo agropecuário é moroso e é preciso persistência e disciplina e não achar que o lucro acontecerá amanha! Com isso o governo terá que olhar pra gente e nos encarar de frente, pois temos forma e grandeza. Somos produtores também!!

Todos que deram suas opiniões estão de parabéns e isso mostra que o setor esta crescendo e reunindo um bom time e acima de tudo dando credibilidade ao setor.

Espero ter ajudado com um pouco de experiencia e foi mais algumas dicas, pois estou aprendendo também a cada dia com novas matérias e com o dia a dia.

Vamos em frente sem desanimar que o futuro é prospero para nos que acreditamos na ovino e caprinocultura!

Abraços a todos "

Clique aqui para ler mais opiniões sobre este assunto.

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Comentários

GRANJA SUASSUMÉ

Piedade - São Paulo - Produção de caprinos de corte
postado em 07/04/2009

PARABÉNS! Texto excelente!

Fernanda Lobo Fernandes

Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Produção de leite
postado em 15/04/2009

Parabéns pelo artigo! Muito bom!

bruno

Barretos - São Paulo - Produção de ovinos
postado em 08/05/2009

Bom dia Daniel, e tenho um pequeno rebanho de ovinos e venho planejando em ampliar meu rebanho para uma escala comercial. Eu gostaria de saber onde você abate seus cordeiros e quais opções de frigorificos que você conheçe na região de região de Ribeirão Preto, Barretos, São José do Rio Preto?

Obrigado Bruno

Daniel Legnaro Faria

Ribeirão Preto - São Paulo - Produção de ovinos
postado em 13/05/2009

Caros colegas,

Wallace e Fernanda.

Fico feliz que tenham gostado e obrigado.

Abraços

Daniel Faria

Daniel Legnaro Faria

Ribeirão Preto - São Paulo - Produção de ovinos
postado em 13/05/2009

Prezado Bruno,

Eu também tenho um pequeno rebanho que começamos a formar no segundo semestre do ano passado, mas infelizmente não atingimos a escala comercial, mesmo porque, estamos realizando seleção do plantel e o excedente, disponibilizamos à outros criadores de nossa regiao.

A nossa propriedade esta localizada ao sul do estado de SP e apenas moro em Ribeirao Preto, mas de qualquer forma, realizei uma pesquisa que penso que pode ajudar.

Mediante a sua pergunta, recebi de um amigo um e-mail com alguns endereços de frigorificos nessas regiões, apesar que na regiao de Ribeirao Preto, não temos conhecimento mesmo por que nao hà criação de ovinos.

Na sua regiao, hà o frigorifico Cordeiro Braileiro na Estrada da Tairana S/N Presidente Prudente e em Araçatuba o Frigovino na Faz, Santa Fè Araçatuba.

Forte abraço

Jaime de Oliveira Filho

Itapetininga - São Paulo - Consultoria/extensão rural
postado em 20/07/2009

Já estou nesta atividade a 19 anos, 9 na caprinocultura de leite e já a 10 anos na ovinocultura e algo que vc fala para o pequeno produtor é que é preciso estar unido, apesar da falta de cultura do paulista em associar-se, mas aqui por experiência própria vemos que nesta atividade é preciso união, pois a escala só se consegue com quantidade e estou falando em muitas matrizes e isso vamos conseguir com a agricultura familiar também, pois não podemos esquecer que a produção no estado de São Paulo quem é responsável por 50% é a agricultura familiar e com a união existem os apois dos orgãos públicos como o Sebrae que da um apoio tecnológico tremendo e o produtor precisa se acostumar a contar com os profissionais da área.

Quanto a questão de gestão para essa atividade, não porque sou gestor,mas pela experiência em que tenho como criador é fundamental como o veterinário, zootecnista e agrônomo, pois se não soubermos nossos índices zootécnicos, realmente não conseguiremos saber nossa eficiência na atividade.

Parabéns pela sua fala, pois muitas vezes a voz do produtor abre o horizonte para muitas coisas, pois sabemos onde doí para nós.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade