Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Cadeia Produtiva > Espaço Aberto

Quero começar na ovinocultura e agora?

Por Walter Celani Junior
postado em 30/03/2009

9 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Pois é, as perguntas frequentes, são : quando, como e porque. Quando se quer começar qualquer atividade, é primordial que saiba-se o básico a respeito.

Existem produtores, que vão, por entusiasmo, com muita sede ao pote sem saber o que realmente existe lá dentro. É exatamente aí que começam todos os problemas.

Muitas pessoas iniciaram na ovinocultura, meramente por que acharam ser uma atividade muito simples e que os "bichinhos" pequenos e bonitinhos, dariam a eles muito dinheiro.

Após isso, começam as decepções. Pior que a decepção, é quando, pelo fato de estarem mal preparados, começam a colocar em dúvida a atividade.

Se não se faz pesquisa de mercado e localização geográfica, não adianta começar uma criação, pois não haverá como escoar essa produção.

Após saber se é viável a venda dos produtos obtidos, é hora de começar a preparar o local. Há que se começar procurando técnico habilitado e capacitado na área. Verificar se a pastagem é adequada, fazendo análise de solo, correção (se necessário) e adubação, e, se necessário nova formação com forrageira apropriada. A partir do momento que se tem alimento, as coisas começam. Vem depois instalações adequadas (podendo haver adaptações).

Não se esqueçam, se querem viver de ovinocultura comercial, não adianta ter um rebanho de 100/200 matrizes; o rebanho mínimo gira em torno de 1000 a 2000 matrizes. Porém, é necessário começar com um número bem inferior a esse para se adaptar à nova atividade.

Claro que o que estou dizendo aqui, carece de mais alguns detalhes, mas, de forma geral, esse é o início de tudo.

As pessoas pessimistas não devem ingressar nessa atividade e evitar emitir pareceres desfavoráveis se não começam bem. Sou otimista sim, quanto à ovinocultura, mas não irresponsável a ponto de indicar para qualquer pessoa trabalhar nesse setor.

Quando me procuram para assistências, não vejo o produtor como um futuro fornecedor de dinheiro para mim e sim vejo se ele podrá ter sucesso. Aí sim digo se deve ou não iniciar na atividade.

Nós, do setor técnico, temos que ter a responsabilidade de indicar corretamente o caminho e saber fazer a critica baseada em fatos reais e não em exemplos de insucesso.

Saiba mais sobre o autor desse conteúdo

Avalie esse conteúdo: (4 estrelas)

Comentários

WHERBSTER MARTINS CONDE

Campina Grande - Paraiba - servidor público federal (crio ovinos:corte/exposi
postado em 30/03/2009

Gostei de sua orientação sobre o assunto. Mais gostaria de receber outras INFORMAÇÕES, se possível de como fazer um manejo adequado, sanidade e que tipo de alimentação poderia fornecer para começar uma criação de ovinos Santa Inês de mais ou menos umas cem cabeças.Já que prentendo trabalhar com ovinos para corte e a região onde moro está localizada no semiárido nordestino.

Fábio Ferreira de Moraes

Sobral - Ceará - Produção de caprinos de corte
postado em 30/03/2009

Caro amigo Wherbster,

Aí em Capina Grande existem vários criadores de elite e alguns de corte, vc com certez ajá começou bem, lendo sites sobre o assunto, e este da Farmpoint é excelente !!

Também, há o grupo Caprinos, formado por criadores, produtores, mestres, veterinários, estudantes e amantes da ovinocaprinocultura, é som mandar e-mail para o Grupo: caprinos@grupos.com.br

E uma ótima forma é vc visitar outros criadores, conhecer e trocar idéias na prática, faço isto sempre que posso e qdo viajo, inclusive para lazer, sempre tento contato com algum criador para conhecer propriedades. Qdo estive em João Pessoa, fui até Capina Grande para visitar a Propriedade Boa Vista do Navio, do sr. José Farias Holanda, ele é um grande construtor aí no estado, ele cria para elite e para corte, faz cruzamento industrial: dooper x sta inês, e possui animais de elite das duas raças.

Walter Celani Junior

Uberaba - Minas Gerais - Consultoria/extensão rural
postado em 30/03/2009

Caro Wherbster,

Fique à vontade para se comunicar comigo através de meu e mail.
Estou às ordens para ajudar o máximo possível.
E grato por observar nosso artigo.
Um abraço
Walter Celani

Ana Paula Perusso de Lima

Londrina - Paraná - Produção de gado de corte
postado em 30/03/2009

Sr. Walter, parabéns pela iniciativa de alertar os produtores sobre os primeiros passos para começar a atuar na ovinocultura. Aliás, encontro-me justamente nessa situação! Eu e minha família temos uma propriedade aqui no norte do Paraná onde atualmente trabalhamos com a bovinocultura e alguma área de lavoura. Porém, por apreciarmos a carne de ovinos e por serem eles tão "bonitinhos" como mencionou no seu artigo, temos hoje um plantel de 40 cabeças. Contudo, eu gostaria de adotar a ovinocultura como uma atividade complementar à renda da propriedade e não somente para consumo dos familiares. Por isso, gostaria de saber onde posso buscar maiores informações sobre mercado e até mesmo sobre a própria atividade na minha região?
Grata pela atenção.
Ana Paula

Régis Sichieri

Rondonópolis - Mato Grosso - Produção de caprinos de corte
postado em 30/03/2009

Boa noite,
Quero saber com quantas matrizes começo minha produção, e quanto tempo dará para mim obter meus lucros e se possivel um exemplo, tipo 100 matrizes, qual meu lucro.




Daniel Legnaro Faria

Ribeirão Preto - São Paulo - Produção de ovinos
postado em 30/03/2009

Walter,

Boa inciativa e acredito muita nessa atividade e nos profissionais que nela estao inseridos.

Para quem vai ingressar nessa atividade e em tantas outras o primordial é a ousadia!

Por obrigação é necessario que se tenha ousadia e saiba conduzir seu negocio e não somente começa-lo.

Alem de tudo saber investir, melhorar, divulgar e tratar isso como realmente uma empresa para que seja competitivo no mercado que esta entrando.

Pessimismo.. nunca e concordo contigo.

Pra se começar um negocio, seja ele qual for, temos que obedecer algumas regras para que não tenhamos dificuldades futuras e coloquemos o dinheiro no ralo.

Falo como administrador nesse momento e não como tecnico, pois nesse mesmo site, que è formidavel, existem muitas informaçoes tecnicas que ajudaram os novos criadores e cursos tambem de otima qualidade.
São dicas na verdade que levo comigo.

Planejamento: Esse é o primeiro passo que o novo produtor (empresario rural) deve se atentar. E nesta etapa que voce determina o rumo da sua produçao como e o que produzir, quanto produzir para gerar rentabilidade, e para quem vender.

O planejamento bem feito e com uma boa gestao aliado ao conhecimento tecnico de um profissional sera 70% do seu negocio;

Capacitaçao: Seu conhecimento e de seus colaboradores é imprescindivel para o bom andamento de sua produçao. Faça o maximo de cursos, pricipalmente aqueles que envolvem custos e gestao, treinamentos, visite feiras e exposiçoes, leiloes, visite outros criatorios e leve seu(s) colaborador(es). Claro que è necessario os cursos de capacitaçao tecnica de produçao e conhecimento . Primordial!!;

Investimento: Apos realizado o planejamento temos a real projeçao de um possivel investimento à realizar. Invista conforme o planejamento e nao tente dar um passo maior que a perna. Inicialmente è preciso ficar atento as tendecias de mercado, adaptaçao do seu rebanho, treinamento vosso e de seus colaboradores.
Invista de forma coerente e com foco na produçao desejada. Muita cautela!

Disciplina: Importante que voce e seu(s) colaborador(es) estejam envolvidos na atividade e tenham o minimo de conhecimento tecnico e faça cumprir o sistema de gestao vigente. Importantissimo ter um profissional da area pra orientar a todos, mas este nao ficarà 24 hs na propriedade o que encarecerà demais o projeto. Por isso temos que orientar o pessoal sempre e programar a visita do tecnico que verificara a situaçao do seu rebanho periodocamente.

Produçao: Tenha sempre em mente a cadeia produtiva, ou seja, produçao, abate e consumidor final. E importante que se produza com qualidade e padronizaçao de carcaça, quantidade produzida e principalmente a rotina de entrega ao frigorifico, pois nao adianta haver frigorificos se nao ha produçao suficiente à fornecer ao frigorifico. Claro que para os pequenos produtores o mais viavel seria uma cooperativa ou associaçao onde possam entregar todos juntos sua produçao.

Objetivo: Toda produção deve estar ligada ao objetivo e devemos deixar claro isso no planejamento.

Acredito que a tendencia do mercado é a produçao de carne com o objetivo e suprir a demanda que no momento é sanada com a que vem do exterior. Não vou me ater a discussões de onde a carne vem ou como é abatida e de que forma. Quero deixar claro que o intuito é orientar o empresario rural seja ele de qual porte que for a se organizarem.

Os pequenos devem, principalmente esses, se organizarem de forma coerente e ter um objetivo bem claro, pois os recursos sao pequenos que n~eo admitem erros.

Melhorias do Processo: O empresario rural precisa ficar atento a todas as informações e extrair o maximo para aplicar no seu rebanho, pois essas podem ajudar na produção. O tecnico que deve ser contratado, passou anos na faculdade em contato com estudos, pesquisas, teses, realizou estagios e residencias.

Pode ser que nao faça como seu pai ou avo faziam, justamente por que estão extramente atualizados.

Enfim, não adianta ficarmos pensando no lucro que a atividade vai nos trazer, mas temos que pensar em todo o processo que envolve a atividade ja que o lucro é consequencia.

Andei lendo as materia que falaram sobre frigorificos e ajuda do governo para incentivar a produção. Olha, se formos esperar algo do governo estamos ferrados, pois nem pra saude, educação e infraestrutura o governo faz, imagina pra nos que estamos iniciando uma atividade que pra alguns parece hobby. Temos que continuar sim cobrando atitude do governo, mas alem de tudo nos programar para o futuro.

Todo processo agropecuario é moroso e é preciso persistencia e disciplina e não achar que o lucro acontecerá amanha! Com isso o governo tera que olhar pra gente e nos encarar de frente, pois temos forma e grandeza. Somos produtores tambem!!

Todos que deram suas opiniões estão de parabéns e isso mostra que o setor esta crescendo e reunindo um bom time e acima de tudo dando credibilidade ao setor.

Espero ter ajudado com um pouco de experiencia e foi mais algumas dicas, pois estou aprendendo tambem a cada dia com novas materias e com o dia a dia.

Vamos em frente sem desanimar que o futuro é prospero para nos que acreditamos na ovino e caprinocultura!

Abraços a todos

Walter Celani Junior

Uberaba - Minas Gerais - Consultoria/extensão rural
postado em 31/03/2009

Caro Daniel Legnaro,

O que mais posso dizer alem de muito obrigado por sua imensa colaboração com o que escreveu?

Precisamos de parceiros assim para que a ovinocultura assegure o lugar que merece na pecuária nacional. O respeito de todos.

Um grande abraço

Walter Celani Junior

Uberaba - Minas Gerais - Consultoria/extensão rural
postado em 31/03/2009

Caro Regis Sichieri,

É complicado eu dizer para voce como fazer isso, sem conhecer suas condições gerais na propriedade, seria muito vago.

Mas antes de pensar na parte lucrativa, pense na parte prática, de começar com poucos animais para ir se habituando à atividade.

Depois disso, é que poderemos fazer uma previsão, considerando se a atividade será complementar ou principal em sua propriedade. Ou ainda, se as vendas serão feitas a frigorificos ou a particulares, açougues, etc.

Procure uma orientação profissional para não começar mal.

Estou à vossa disposição, caso queira entrar em maiores detalhes.
Um abraço

Walter Celani Junior

Uberaba - Minas Gerais - Consultoria/extensão rural
postado em 31/03/2009

Cara Ana Paula Perusso,

Que bom que voce se encontra nessa situação. Assim podemos começar da maneira correta e não termos decepções.

Voce está situada em um lugar otimo que é o estado do Paraná, que aliás eu adoro.

Existem muitos produtores a serem recomendados com criação de diversas raças, como Suffolk, Texel, Ile, Dorper, etc.

Voce pode procurar a Associação do seu estado ou algum produtor na região de Castro que não sei se fica proximo de voce.

Se precisar, pode entrar em contato comigo, que estarei a seu dispor.

Um grande abraço, e muito sucesso, porque o restante voce ja tem.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade