Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Cadeia Produtiva > Especiais

Campeonato Cordeiro Paulista

Por Marina A. Camargo Danés
postado em 13/12/2006

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Há cinco anos o Núcleo de Criadores de Ovinos de Araçatuba e Região (NCO) tem promovido o Campeonato Cordeiro Paulista, uma prova de desempenho entre cordeiros dos criadores pertencentes ao núcleo.

O evento tem como objetivo divulgar os produtos do NCO, conhecer a performance das diferentes raças no desempenho de engorda dos cordeiros em confinamento, promover o consumo de carne de cordeiro e, principalmente, congregar os produtores.

O Campeonato é realizado em duas etapas consecutivas, sendo a primeira uma prova de ganho de peso e a segunda um concurso de carcaças. Cada criador inscreve um lote de quatro animais de mesmo padrão, dos quais o de pior desempenho é descartado do campeonato.

Podem participar do Campeonato cordeiros de todas as raças, nascidos no mês estabelecido pelo regulamento da prova, que neste ano, foi o mês de junho. O peso vivo máximo também fica determinado no regulamento, como forma de padronizar os animais.

No dia combinado (este ano dia 24 de agosto), os criadores desmamam seus animais e os entregam no confinamento, onde são pesados, vermifugados e vacinados contra colostridioses. Após 10 dias de adaptação, é feita a pesagem oficial de início da prova. Algumas pesagens intermediárias são feitas para o acompanhamento do ganho de peso dos animais.


Foto 1. Pesagem dos cordeiros participantes do Campeonato.

A pesagem final é realizada aproximadamente 50 dias após a entrada dos cordeiros. Neste ano, foi realizada no dia 18 de outubro. Durante este período, os animais ficam confinados em um único local, com ração balanceada, que neste ano foi à base de bagaço de cana hidrolisado à vontade e concentrado, oferecido de acordo com % de peso vivo médio dos animais.


Foto 2. Confinamento onde é realizado o Campeonato.

Os criadores não têm nenhum custo com seus animais durante o Campeonato, nem mesmo com a alimentação. Em troca disso, o NCO e a Aspaco ficam com as carcaças abatidas, que serão destinadas à comercialização e revertidas para as despesas e/ou promoção de eventos promocionais que acontecerão ao longo do ano.

A segunda parte do Campeonato consiste na avaliação da carcaça dos cordeiros. Os animais são abatidos no dia seguinte à pesagem final e avaliados um dia após o abate, por técnicos da Aspaco. As carcaças são pontuadas de acordo com os seguintes parâmetros: índice de compacidade da carcaça, índice de compacidade da perna, espessura de gordura e rendimento de carcaça.


Foto 3: Técnicos da Aspaco realizando a avaliação de carcaça do Campeonato.

A classificação final do Campeonato se dá pela soma das pontuações nas duas etapas. São premiados os trios de cordeiros que tiverem melhor pontuação na soma das duas etapas (primeiro, segundo e terceiro lugar) e também o melhor trio de cada etapa. Os resultados do Campeonato são divulgados em no Seminário Regional de Ovinocultura, realizado anualmente pelo Núcleo.

No Seminário também acontecem palestras técnicas e degustação da carne de cordeiro, visando incentivar e orientar novos criadores interessados em entrarem na atividade. Segundo Lucio Frazilli, presidente do NCO, a inciativa é importante principalmente por possibilitar a união entre os produtores da região, mas também por fortalecer as raças de melhor desempenho e fomentar a entrada de novos criadores na ovinocultura. "O consumo também vem aumentando a cada ano e cada vez mais o consumidor sabe diferenciar a qualidade das carcaças", completa Lucio.


Foto 4. Seminário organizado pelo NCO, quando são divulgados os resultados do Campeonato.

O Campeonato Cordeiro Paulista foi idealizado pelo NCO e ocorreu pela primeira vez em 2002. Desde o início contou com o apoio da Aspaco na estruturação do Campeonato, na parte técnica e na análise e acompanhamento dos resultados finais.

A primeira edição do Campeonato contou com a participação de 40 animais, vindos de 10 criatórios da região. O ganho de peso médio diário nesta edição da prova foi de 256 gramas e o rendimento médio de carcaça fria de 46,42%. Em 2006 o número aumentou para 52 cordeiros, oriundos de 13 criadores, que apresentaram ganho médio diário de 295 gramas.

Até 2004, o confinamento era realizado em fazendas participantes do Campeonato. Em 2004, o NCO construiu, nas dependências do Hospital Veterinário da Unesp de Araçatuba, uma central de ovinos, onde ocorreram, a partir desta data, todas as outras provas.


Fotos 5 e 6. Construção da central de ovinos, em 2004, nas dependências do Hospital Veterinário da Unesp de Araçatuba.

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade