Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Cadeia Produtiva > Especiais

Programa VPJ Ovinos: "Do embrião ao bife"

postado em 07/07/2006

7 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Há cerca de dois anos e meio, Valdomiro Poliselli Júnior, proprietário da VPJ Pecuária, iniciou um projeto para produção de genética ovina. A VPJ já vem trabalhando há muitos anos com pecuária de corte e já ocupa posição de destaque na produção de carne bovina, sendo o 19º maior confinamento do Brasil em 2005, segundo pesquisa realizada pelo BeefPoint (clique aqui para ler a pesquisa).

O programa de melhoramento desenvolvido pela VPJ visa selecionar animais com altas taxas de ganho de peso, precocidade, e qualidade de carne superior. Para isso, planeja criar um índice de avaliação de reprodutores exclusivo para a qualidade da carne e fechou uma parceria com a USP de Pirassununga para realizarem a avaliação dessa característica.

O plano envolve ainda um mapeamento da carne, criando grupos de abates de acordo com o pai dos animais e conseqüentemente com o tipo da carne. O trabalho vai ser inicialmente implantado com a carne bovina mas a idéia é transportar a mesma tecnologia para a produção ovina, em um momento futuro.



Figura 1: Carneiro Dorper do rebanho VPJ

A raça escolhida para o trabalho foi a Dorper. Segundo Poliselli, a opção foi devida à adaptabilidade do animal. "O Dorper foi desenvolvido na África do Sul, em ambiente hostil, e se adapta bem em climas quentes e temperados. Apresenta musculatura desenvolvida, capacidade de ganho de peso e fertilidade diferenciada, não é estacional." conta o pecuarista. Ele afirma ainda que muitas vezes o Dorper é relacionado equivocadamente com as raças européias, por apresentar lã, e com isso suas reais características são mascaradas.

Poliselli vislumbrou na ovinocultura uma grande oportunidade no agronegócio, uma vez que, além de permitir o giro mais rápido do capital, apresenta rentabilidade maior que a produção de carne bovina e está apoiada na crescente popularização da atividade.

Além disso, ele poderia aplicar na ovinocultura não só a estrutura física existente, mas também o "knowhow" e a experiência com tecnologia genética, cruzamentos e seleção de animais superiores que adquiriu em anos de trabalho com a raça Angus.

O objetivo da VPJ Pecuária é se consolidar como fornecedor de reprodutores Dorper selecionados para serem utilizados no cruzamento com Santa Inês, raça que mais vem crescendo no país, devido, principalmente, à formação dos rebanhos base.

Para mostrar ao produtor qual será o ganho adicionado pelo uso da genética Dorper VPJ, a empresa está fornecendo reprodutores para entidades de pesquisas como ESALQ e Embrapa, para que sejam realizados experimentos e contabilizados os ganhos diferenciais. Com isso, o produtor contará com a segurança e credibilidade dos resultados dos trabalhos dessas instituições.



Figura 2: Animais Dorper VPJ

Seguindo o que foi feito com a carne bovina, a VPJ também lançou a carne de cordeiro com a marca VPJ Beef, que está no mercado desde setembro de 2005. A carne é distribuída na cidade de São Paulo e em todo "eixo Anhanguera", como coloca Poliselli, referindo-se às cidades em volta da Rodovia Anhanguera, de São Paulo até Ribeirão Preto. Os principais compradores ainda são os restaurantes, porém 20% da carne comercializada é entregue em domicílios na grande São Paulo, através do sistema de delivery da VPJ Beef.

Como não produz cordeiros para abate, a VPJ desenvolveu um programa, chamado Integração, com ovinocultores do RS, GO, TO, BA e SP. A VPJ fornece a genética Dorper ao criador e garante a compra de toda produção de cordeiros, desde que dentro das especificações exigidas para se obter carne de qualidade.

Um contrato é estabelecido entre a empresa e o produtor que define não só as característica do cordeiro como o preço que será pago no momento da entrega. Para ser comprado pela VPJ, o cordeiro tem que apresentar peso de abate (ao redor de 35 quilos) antes dos 5 meses, além de boa cobertura de gordura. O preço pago pelo quilo do animal é determinado de acordo com o preço médio da região no momento do fechamento do contrato.

Os cordeiros são abatidos no frigorífico mais próximo de cada propriedade e as carcaças são transportadas em caminhões refrigerados até a central de desossa, em Pirassununga. Lá os cortes são realizados e embalados, recebendo a marca VPJ Beef.



Figura 3:Cortes VPJ da carne de cordeiro

Segundo Poliselli, o programa traz benefícios para ambas as partes. "Os criadores são beneficiados pois inserem tecnologia genética na propriedade e garantem a venda de seu produto. Já a VPJ, além de inserir a genética Dorper VPJ nos rebanhos comerciais, ainda garante a constância e qualidade no fornecimento de carne", conclui.

Atualmente, o programa Integração conta com 7000 ovelhas e o objetivo da VPJ é chegar em 50000, incluindo outros produtores e incentivando os atuais a aumentarem a produção. É dessa forma que a VPJ Pecuária está verticalizando a cadeia produtiva de ovinos e cumprindo seu objetivo e de atuar "do embrião ao bife".

Marina A. Camargo Danés, Equipe FarmPoint

Avalie esse conteúdo: (4 estrelas)

Comentários

MARIO ROMERO FILHO

Outro - Goiás - Produção de gado de corte
postado em 11/07/2006

Parabéns pela iniciativa.......É assim que valorizamos a cadeia produtiva.

Angelize Braun Galvão

Buri - São Paulo - Produção de leite
postado em 12/07/2006

Precisamos cada vez mais de empresários com visão e tecnologia de ponta para aumentarmos a cadeia produtiva na ovinocultura.

Sou médica veterinária no sul do estado de São Paulo, trabalho na Casa da Agricultura de Buri e pretendo alavancar o interesse e o melhoramento de manejo e genética de pequenos produtores locais,incentivando-os a outros meios para sua fonte de renda e diversificando a sua atividade. Ex:Ovinocultura.

Marcos

Porangaba - São Paulo - OUTRA
postado em 22/02/2012

Boa noite..Gostaria de saber mais sobre o sistema de integração desta genetica imprecionante. Moro na cidade de Porangaba, tenho uma pequena propriedade, e um barracão de estrutura metalica , que seria para integração de frango . ainda nao foi utilizado para avicultura, mas gostaria de aprender sobre ovinocultura, por apreciar da carne .Se puder me passar um telefone para contato eu agradeco.  Marcos  email marcos_meneghin@hotmail.com

Solange Ovian

São João Nepomuceno - Minas Gerais - Produção de ovinos
postado em 12/03/2012

Minha Fazenda é em DESCOBERTO-MG. Mas no cadastro nao estava disponivel minha cidade. Escolhi Sao Joao nepomuceno por ser proxima e estar na lista. SOLICITO A inclusao das Cidades de DESCOBERTO-MG e de ASTOLFO DUTRA no mapa da Fampoint.

NORTON

Sarapuí - São Paulo - Produção de ovinos
postado em 08/09/2012

BOA NOITE
Tenho na cidade de SARAPUÍ/SP alguns hectares de terra sem nenhuma utilização no momento.Eram terras de um HARAS desativado e tenm cerca de 12 Hc paulista de tamnaho, com a completa infraestrutura em piquetes, cercas e cocheiras  em alvenaria .
Penso em voltar a produzir algo na atrea da Ovinocultura  e li com muito interesse as noticias e informações no que diz respeito aos programad que a empresa VPJ vem desenvolvendo nesta area. Gostaria de ter mais informações sobre os programas e desde já estabelecer um canal de comunicação com a VJP para esclarecimentos ou contato de como desenvolver um dos programas na minha area em SARAPUÍ.
Desde já meu muito obrigado e aguardo contato.
NORTON LUIS SILVA DA COSTA

Mauro Eduardo

Porangaba - São Paulo - Produção de ovinos
postado em 09/10/2012

Gostaria de saber mais sobre integração, tenho uma propriedade em Porangaba-SP e vou iniciar criaçãoe porque não já com qualidade, sou empresário em s.paulo no ramo de materiais elétricos, e quero iniciar com qualidade este investimento. preciso saber sobre tudo, tenho lido muito sobre a raça, mas preciso de mais orientações.meu telefone (11) 2100 3600 e nestel (11) 7859 8180

Caludio Aparecido Lopes

Mogi Guaçu - São Paulo - Aposendado
postado em 20/12/2013

Estive na Red no leilão de carneiro e conversando com pessoal de São Paulo eles disseram que compraram femeas da VPJ e não tem terras ,e disse que elas ficam aos cuidados de voces na fazenda, ainda tem essa parceria na VPJ,se tiver pode mandar algum assunto para eu ler.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade