Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Superagro mostrará que investir em caprinos e ovinos é bom negócio

postado em 16/05/2008

1 comentário
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Criar ovelhas e cabras, com o objetivo de produzir leite ecarne, inclusive para exportação, pode ser um bom negócio. Com produção insuficiente para atender o consumo interno, o Brasil importa esses produtos de países como Uruguai, Argentina, Chile, Nova Zelândia e Austrália. Esse pode ser um dos motivos para visitar a Superagro 2008, de 2 a 8 de junho, no complexo Parque da Gameleira / Expominas, em Belo Horizonte, e conferir o potencial de expansão da criação de caprinos e ovinos em Minas.

Durante a Superagro será realizada a V Exposição Pequenos Notáveis, que vai apresentar cerca de 400 animais de 30 criadores de Minas e de outros estados. Participarão caprinos das raças Saanen e Parda Alpina para leite, Boer e Anglonubiana para corte, e ovinos das raças Dorper e Santa Inês, originária do nordeste brasileiro.

Segundo a presidente da Associação dos Criadores de Caprinos e Ovinos de Minas Gerais (ACCOMIG/Caprileite), médica veterinária Aurora Gouveia, novos produtores poderão sentir-se estimulados a ingressar na atividade durante a Exposição, pois a entidade vai apresentar vários indicadores que justificam o investimento no setor. Um deles é a remuneração obtida pelos criadores. O litro do leite de cabra é comercializado pelos produtores por 2 reais, contra menos de 1 real pelo litro do leite de vaca. O preço da carne de cabrito ou cordeiro, vendida diretamente ao frigorífico pode sair a R$ 6,00 o quilo de carne, contra R$ 4,70 recebidos pela carne bovina.

Aurora Gouveia lista ainda entre os indicadores de bom negócio para a ovinocaprinocultura, a demanda cada vez maior pelos restaurantes finos e churrascarias pelas carnes de cordeiro e de cabrito. E no momento em que as pessoas estão se preocupando com as taxas de colesterol que podem gerar doenças, a veterinária lembra que as carnes caprina e ovina têm baixíssimo teor de gordura. Por outro lado, caprinos e ovinos, com seu pequeno porte, ocupam espaço dez vezes menor em relação aos bovinos.

Minas Gerais possui hoje 600 mil cabeças de ovinos e 200 mil de caprinos. O Brasil, oitavo do ranking mundial, possui 10 milhões de cabeças no rebanho caprino e 14,5 milhões no rebanho ovino.

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Comentários

FABIO MORAIS

Suzano - São Paulo - Estudante
postado em 23/02/2013

gostaria de saber como faço para ser um pequeno investidor

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade