Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Embrapa Caprinos e Ovinos estuda potencial do leite de cabra como alimento funcional

Por Adriana Brandão
postado em 02/12/2008

1 comentário
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A percepção do consumidor quanto a relação entre dieta e doenças, o envelhecimento da população, o aumento dos custos de serviços de saúde e os avanços em nutrição e tecnologia impulsionam o mercado mundial de alimentos funcionais. É nesse contexto que a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) desenvolve pesquisas com alimentos de importância atual e potencial para o agronegócio brasileiro, com o objetivo de subsidiar o desenvolvimento de alimentos funcionais. Uma dessas pesquisas é realizada na Embrapa Caprinos e Ovinos (Sobral, CE) com o leite de cabra.

Estudo de mercado feito pela empresa detectou que as características do produto já são reconhecidas pela população. Agora os pesquisadores querem melhorar ainda mais a qualidade desse leite agregando moléculas com potencial funcional. "Isso significa adicionar ao alto valor nutritivo do alimento, características que possam ser utilizadas na promoção da saúde", afirma o pesquisador da Embrapa Caprinos e Ovinos, Marco Bomfim.

Os esforços estão sendo direcionados para aumentar a concentração de um ácido graxo específico chamado ácido linoléico conjugado (CLA). Este ácido graxo, produzido naturalmente apenas por ruminantes, é importante, por exemplo, para o controle de enfermidades com o câncer e para a redução de massa gorda corporal.

De acordo com o pesquisador, a literatura tem demonstrado que a manipulação da dieta das cabras é um efetivo meio para aumentar o CLA no leite. "A partir destas evidências, pesquisas foram realizadas para avaliar estratégias nutricionais que possam elevar o teor de CLA no leite de cabras", afirma Bomfim. Ele explica que os animais estão sendo alimentados com ração composta por óleo de soja e forragem verde.

Para comprovação dos efeitos desta concentração de CLA no leite, grupos de pesquisa em nutrição humana e biomedicina das Universidades Federais de Pernambuco, da Paraíba e da Universidade Estadual do Rio de Janeiro vão administrar dietas enriquecidas com a gordura deste leite para camundongos. A produção das rações experimentais será feita em parceria com uma indústria de laticínios. Os pesquisadores vão avaliar essas rações em camundongos normais e em outros com altos índices de colesterol e glicose no sangue. Este trabalho deve começar dentro de aproximadamente 15 dias, numa unidade de produção de leite de cabra em Nova Friburgo (RJ), com a coleta de leite para a separação da gordura e encaminhamento para a produção das rações experimentais para os ratos.

Durante os dias 7 a 12 de dezembro, os pesquisadores envolvidos no trabalho estarão reunidos na Embrapa Agroindústria de Alimentos (Seropédica, RJ) para discutir os avanços e as dificuldades do Projeto de Alimentos Funcionais da Embrapa, que está sendo desenvolvido em todas as regiões do país com vários alimentos com potencial funcional. "Estão sendo estudados desde as frutas com antioxidantes, passando pelas fibras contidas no legumes e verduras e os ácidos graxos de sementes, leite e peixes do Pantanal", explica Bomfim.

Durante esse workshop serão dados os encaminhamentos para a programação de atividades para o ano de 2009, com base no que já foi planejado anteriormente e nas experiências vivenciadas em 2008.

Saiba mais sobre o autor desse conteúdo

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Comentários

Laureano Garcia Mendez

MARACAIBO - ZULIA - Venezuela - OUTRA
postado em 05/03/2013

FELICITACIONES POR ESTOS REPORTAJES. CONSIDERO QUE HAY UN GRAN FUTURO PARA LA LECHE Y CARNE DE CAPRINOS POR SUS NUMEROSAS BONDADES ALIMENTICIAS.SOY UN GRAN ADMIRADOR DE LA CAPRINO CULTURA BRASILERA Y ESPERO TRAER MATERIAL GENETICO DE BRASIL EN CUANTO MEJOREN NUESTRAS CONDICIONES Y RESTRICCIONES POLITCOECONOMICAS.SALUDOS.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade