Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Parceiros > Novidades

Intervet e Top in Life alertam: Vantagens da Inseminação Artificial em ovinos e caprinos

postado em 09/04/2009

Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Importante

Esta seção é reservada aos nossos anunciantes.
As informações veiculadas nesta seção são de caráter comercial e não necessariamente representam o pensamento do conselho editorial do site.

 

A inseminação artificial é a técnica de deposição do sêmen no genital feminino através de utensílios próprios. É a ferramenta mais eficaz para avanço no progresso genético dos rebanhos. É a ferramenta de democratização de genética superior aos rebanhos em geral, inclusive nos rebanhos comerciais.

Quais são as vantagens da IA em Ovinos e Caprinos?

Podemos citar como vantagens:

- Maximização do uso de um reprodutor melhorador - um ejaculado pode produzir em média 50-100 doses de sêmen; a produção média de um carneiro é de 100-300 doses de sêmen por semana. Por isso possibilita a democratização da genética, que se superior, agiliza o progresso genético dos rebanhos.

- Desnecessário o alto investimento alto na aquisição de reprodutores além dos custos de manutenção e riscos com animal de alto valor agregado - é extremamente vantajoso ao pequeno produtor, que não precisa investir na aquisição de um reprodutor para rebanhos pequenos.

- Atualmente aliamos o uso da IA com estações de monta controladas o que possibilita a disponibilização de cordeiros para o abate durante o ano todo, acabando com as intempéries de safra e entressafra.

- Reduz drasticamente o risco de transmissão de doenças, garantindo um controle sanitário mais eficaz ao rebanho de fêmeas - isso é valido trabalhando-se com sêmen industrializado em empresas idôneas que respeitam pelo menos o controle sanitário mínimo exigido pelo MAPA.

- Permite um melhor controle zootécnico do rebanho possibilitando um registro efetivo de dados.

- Permite o direcionamento dos acasalamentos entre as diferentes matrizes de seu rebanho, possibilitando a melhor opção para cada uma delas.

- Facilita o cruzamento entre raças - a heterose obtida com o cruzamento de 2 raças distintas é uma ferramenta importante do melhoramento dos rebanhos. Muitas vezes utiliza-se como linhagem paterna, raças pouco adaptadas ao clima tropical, e a IA possibilita o uso de sêmen destes animais em fêmeas de raças adaptadas, obtendo-se produtos melhorados - vide foto.



- Transportabilidade ao sêmen, permitindo que uma fêmea seja fecundada por um reprodutor sem que ambos estejam fisicamente presentes em um mesmo local.

- Elimina a presença de reprodutores caprinos junto as matrizes leiteiras, evitando a contaminação do leite com odores desagradáveis no produto.

- Viabiliza a implantação de programas de Melhoramento Genético - o programa entra como ferramenta de seleção de animais e a IA como ferramenta de democratização da genética superior selecionada nos programas - é simbiose perfeita!

- Custo benefício atrativo - em muitos casos a IA torna-se mais barata que a MN, geralmente o custo é maior, mas totalmente compensados pelos benefícios obtidos.

Quais são os benéficos da IA em Ovinos e Caprinos?

Atualmente o rebanho Elite já vem usufruindo das vantagens do uso da IA, porém o rebanho comercial de ovinos e caprinos destinados ao abate, também pode ser beneficiado, principalmente se considerarmos o aproveitamento da heterose obtida entre cruzamentos de raças. A seleção e direcionamento dos acasalamentos pode trazer grandes mudanças no quadro de produtividade de um rebanho, podemos citar:

- Aumento da prolificidade média (numero de cordeiros nascidos em relação ao numero de matrizes) que pode gerar um incremento médio de 30 a 50% no número de borregos nascidos;

- Um incremento do ganho de peso ao nascimento a partir de reprodutores que imprimam essa característica, porem respeitando os limites fisiológicos da espécie e raças.

- Um incremento do ganho de peso diário após o nascimento até a desmama, imprimam essa característica. Esse incremento pode ser superior a 50%.

- Redução do tempo entre nascimento e abate, já que o ganho de peso médio diário é maior.

- Redução de custo de alimentação já que o tempo de confinamento foi reduzido - vale lembrar que quando comparamos um cordeiro produtivo e outro não produtivo, ambos consomem a mesma quantidade de comida, tendo o mesmo custo.

- Um incremento do rendimento de carcaça em 5 a 10%, permitindo uma melhora no preço pago ao criador, e possibilidade de abertura de novos mercados.

Vale lembrar que todos esses índices são importantíssimos na avaliação de uma propriedade ou rebanho de ovinos. São os "divisores de água" entre uma propriedade economicamente viável ou não.

Quais são as facilidades da IA em Ovinos e Caprinos?

- Caprinos - uma das espécies de maior facilidade para realização da técnica. Sinais de detecção de cio e a técnica de IA transcervical são muito simples, não havendo necessidade de subterfúgios para ultrapassar a cérvix. Mais fácil até que a IA em bovinos.

- Ovinos - Atualmente existem 3 técnicas de IA em ovinos, sendo que a IA transcervical é totalmente viável para rebanhos comerciais, inclusive.

Cabe salientar que em muitas situações o custo da monta natural é maior do que a implantação da inseminação artificial. Recomenda-se o estudo de cada situação para que custos e benefícios sejam colocados na balança. Aos que buscam um progresso genético mais ágil, a IA sem dúvida é a melhor opção.

Uma outra facilidade que deve ser mencionada é o advento dos protocolos de IATF - inseminação em tempo fixo - que facilitam o cronograma da propriedade nos quesitos época de parto, de engorda e venda para abate de lotes mais homogêneos e padronizados. Se o investimento vale a pena. Levante as seguintes informações :

- Considere que a matriz precisa dos primeiros 40 dias após o parto para restabelecimento do aparelho reprodutor para a próxima gestação (involução uterina e cios férteis)

- Considere os 5 meses de gestação para o próximo parto.

- Assim, para fecharmos 1 parto a cada 8 meses, desconte 5 da próxima gestação, 40 dias da involução uterina, resta-nos 50 dias para que as matrizes fiquem prenhas de novo.

- Considere que a cada 17-21 dias a fêmea cicle novamente, ou seja, temos até 3 chances por fêmea durante a estação.

- Neste contexto, a cada dia que a matriz permaneça vazia, é dia de prejuízo a propriedade.

Você sabe qual o custo de manutenção por dia de sua matriz?

Faça os cálculos. Provavelmente se diminuirmos em 20-30 dias o período em que a fêmea ficou vazia, o custo dos protocolos de IATF foram compensados.

Lembrete: O sucesso da IA depende de 3 pontos principais:

- Manejo da propriedade
- Sêmen de qualidade
- Inseminador treinado e capacitado

Entre em contato com o autor deste artigo através do formulário abaixo!

deve ter o formato de 10 a 11 dígitos (ddd + telefone ou 0800, 0300, etc.)
Por favor digite o código de verificação contido na caixa ao lado:

3000 caracteres restantes

 

Importante

Esta seção é reservada aos nossos anunciantes.
As informações veiculadas nesta seção são de caráter comercial e não necessariamente representam o pensamento do conselho editorial do site.

Avalie esse conteúdo: (4 estrelas)

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade