Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Cadeia Produtiva > Entrevistas

Arnaldo Dantas, presidente da ASCCO: "Hoje o Sergipe comercializa matrizes e reprodutores em todo o Brasil e no exterior"

postado em 02/06/2011

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Na 8ª Feinco (Feira Internacional de Ovinos e Caprinos), Raquel Maria Cury Rodrigues, analista de mercado do FarmPoint, entrevistou Arnaldo Dantas, presidente da Associação dos Criadores de Caprinos e Ovinos do Sergipe (ASCCO). Na entrevista, Arnaldo falou sobre o melhoramento genético dos ovinos sergipanos, sobre o sumário lançado e sobre o mercado da ovinocultura no estado. Abaixo veja os destaques e o vídeo da entrevista!


Destaques da entrevista:

"No Sergipe nós temos uma ovinocultura bastante forte no quesito material genético, pois o estado é um dos berços da raça Santa Inês e uma das fontes mais importantes de material genético desta raça no Brasil. Hoje comercializamos matrizes e reprodutores em todo o Brasil e no exterior".

"A associação e os criadores estão investindo muito em tecnologias. Uma delas é a avaliação genética dos animais a partir de um programa de melhoramento que calcula DEP's. No ano passado nós introduzimos um novo tipo de avaliação que é feita para tipo, ou seja, nós identificamos características morfológicas. Com isso nós temos um avanço tecnológico na seleção dos animais bastante importante".

"Há cerca de 6 anos atrás, além de exportar material genético registrado, o Sergipe também exportava muitas fêmeas sem registro para povoamento principalmente do Centro-Oeste e do Sudeste, mas essa fase já está praticamente extinta. Hoje o Sergipe dedica-se a produção e exportação de material genético PO com certificação de qualidade e provas zootécnicas de forma que temos uma posição de mercado bastante bem vista".

"O programa de melhoramento genético ASCCO/USP iniciou-se em 2003 com uma parceria entre as duas instituições e com o objetivo de introduzir uma nova tecnologia, a avaliação de animais por DEP's. Essa base de dados cresceu e lançamos este ano na Feinco a 6ª edição do sumário. Este, traz a avaliação genética dos animais em 10 características de auto interesse econômico como é o caso de habilidade materna, peso aos 180 dias, ganho de peso, musculosidade, tropicalidade, caracteristícas de alta relevância para a cadeia produtiva".

Vídeo da entrevista



Equipe FarmPoint

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade