Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Cadeia Produtiva > Entrevistas

Entrevista com Gustavo Martini, do Marfrig

postado em 29/03/2011

3 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Na 8ª Feinco (Feira Internacional de Ovinos e Caprinos), Raquel Maria Cury Rodrigues - analista de mercado do FarmPoint - entrevistou Gustavo Martini, zootecnista e coordenador de ovinos do Grupo Marfrig. Ele falou sobre o lançamento de cortes ovinos com a marca Seara, comentou sobre o fomento da atividade x captação de animais e sobre o mercado da ovinocultura. Confira abaixo o vídeo da entrevista e os principais destaques.

Destaques da entrevista

"A linha Seara do Marfrig veio para agregar consumo e qualidade no mercado de carne ovina. O Marfrig trabalha com cordeiros desde 2000 e hoje 80% do mercado de comercialização de carne ovina é nosso".

"A linha Seara é diferenciada porque oferece carne ovina em cortes porcionados, com pesos menores, volumes menores, todos embalados à vácuo, para atender pequenas famílias e um público que busca um menor volume de carne em cada refeição. Tudo isso em prol da introdução da carne ovina no dia-a-dia do consumidor".

"Para a captação dos animais, nós estamos com um programa muito interessante de fomento. Existe um preocupação muito grande do Marfrig pela redução mundial de carne ovina e por isso, estamos buscando capacitar a mão-de-obra operacional e mão-de-obra técnica para que o produtor tenha melhores resultados zootécnicos e fique satisfeito em se manter na atividade".

"Hoje estamos com um corpo técnico no Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Paraná e também no Rio Grande do Sul. Nós compramos tanto animais gordos prontos para o abate como animais para serem terminados nos confinamentos do Marfrig. Hoje nós estamos com um confinamento no Estado de São Paulo com capacidade estática de sete mil cordeiros e um confinamento do Rio Grande do Sul com capacidade estática de oito mil cordeiros mas até o final do ano estaremos confinando vinte mil cordeiros".

"A tendência de mercado está muito favorável para o produtor de ovinos. A demanda de carne ovina está crescendo a cada ano, mas não estamos percebendo um crescimento na produção. Um produtor de ovinos que produzir com qualidade e com todas as especificações para atender o atual mercado consumidor vai ter a venda garantida de sua produção e num preço muito bom e isso não é a curto prazo".

"Hoje estamos trabalhando com pernil bola, pernil fatiado, paleta, costela, filézinho, frenched rack, alcatra completa, carré francês e neck".

Vídeo da entrevista



Equipe FarmPoint

Avalie esse conteúdo: (4 estrelas)

Comentários

marcelo ferreira lima falcao

Gravatá - Pernambuco - Produção de ovinos
postado em 31/03/2011

Como entramos em contato com a MARFRIG no sentido de termos orintação na parceria de criação? Gostaria de ter este contato.

Guterres

Rio de Janeiro - Rio de Janeiro
postado em 02/04/2011

Marcelo, fale diretamente com o Gustavo Martini, coordenador de ovinos do Marfrig, tel. (14) 35439600, ele é muito atencioso e lhe orientará no que for preciso.
Sucesso!

Gustavo Martini

Araçatuba - São Paulo - Industria Frigorifica
postado em 03/04/2011

Boa tarde Sr. Marcelo,
nosso contato é via fone 14 3543 9600 ou pelo e mail: gustavo.martini@marfrig.com.br.

Grande abraço,

Gustavo Martini

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade