Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Cadeia Produtiva > Espaço Aberto

A história da Anpovinos

Por Déborah Assis Barbosa
postado em 14/06/2006

1 comentário
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Com o intuito de fortalecer o ovinocultor e a cadeia produtiva como um todo foi criada, em setembro de 2004, a Associação de Ovinocultores do Noroeste Paulista. Por apresentar atividade inovadora na região, sofreu no início devido ao pequeno número de sócios. Porém, graças ao trabalho dos poucos sócios fundadores e do desenvolvimento da ovinocultura em todo o Estado de São Paulo, a associação teve seu corpo associativo engrossado, e suas reuniões mensais passaram a apresentar resultados práticos já em 2005.

Além de apresentar condições propícias para a criação de ovinos, a região ainda conta com um grande pólo consumidor de carne de cordeiro, devido à presença de grande número de descendentes árabes na cidade de São José do Rio Preto e região.

Esses fatores fizeram com que, em 2006, a associação dobrasse seu efetivo de sócios, chegando hoje a 23 sócios efetivos. A partir de então, várias parcerias foram propostas e a organização mudou seu nome para Associação do Noroeste Paulista de Ovinocultores - Anpovinos.

Uma primeira parceria foi feita com o grupo Nutrir, da Unesp de Botucatu, onde alunos graduandos deram um treinamento prático aos funcionários das fazendas, com resultado positivo na qualificação e integração dos mesmos.

Outra importante parceria foi estabelecida com o SAI/Sebrae e Maytenus, que trouxeram à região um programa de 10 oficinas para capacitação de mão-de-obra e do produtor, visando não só o desenvolvimento sustentável da atividade mas, também, a padronização da produção de todos para atender em quantidade e qualidade o mercado consumidor, agregando valor ao produto oferecido.

Além do aprendizado passado pelos instrutores, surge também a oportunidade de troca de experiências e maior aproximação entre funcionários e produtores, que acaba promovendo motivação pessoal e uma melhor eficiência da atividade.

Foto: suplementação de lactantes na propriedade de um sócio da Anpovinos.

A Anpovinos também tem buscado combater os abates clandestinos de seus produtores, através do diálogo com frigoríficos da região dispostos a adaptarem-se para abate de ovinos.

Essa meta já foi atingida, e a partir de junho o Frigorífico Nhandeara já está capacitado para atender a produção dos associados. A Anpovinos também já encontrou um canal de comercialização, restando agora pequenos detalhes para que ocorra o primeiro abate formal.

Em pesquisa recente feita entre os produtores da região, verificou-se que 57% deles estão na atividade a menos de 3 anos e pretendem elevar o rebanho médio por produtor de 375 matrizes para 1083 matrizes, em aproximadamente 2 anos. Ou seja, o rebanho total dos associados, que hoje é de 8.602 matrizes, em 2008 deverá ser de 24.909 matrizes.

Com esses dados podemos ver a seriedade e o potencial que a ovinocultura representa na região. Através da figura 1, podemos ter uma idéia da explosão de matrizes que deve ocorrer, cabendo à Anpovinos trabalhar arduamente no auxílio à compra desses animais e dos insumos utilizados pelos sócios, bem como para a busca de tecnologias que diminuam o custo de produção.

Figura 1:Evolução prevista do rebanho de matrizes na região do noroeste paulista.

Entre as metas para o próximo semestre estão parcerias com lojas agropecuárias, universidades e a implementação do confinamento coletivo, que trará praticidade na compra de insumos, otimização da mão-de-obra, homogeneidade dos cordeiros para abate e maior facilidade no escoamento da produção.

Saiba mais sobre o autor desse conteúdo

Déborah Assis Barbosa    São Paulo - São Paulo

Consultoria/extensão rural

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Comentários

Mário Rocha de Araújo Neto

Outro - Bahia - Estudante
postado em 27/06/2006

Fico feliz em saber que a ovinocultura está se fortalecendo cada vez mais. A parceria é essencial para o fortalecimento da cadeia produtiva.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade