Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Cadeia Produtiva > Especiais

Você é vinculado a alguma associação? Confira o resultado da enquete

postado em 02/06/2010

3 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O FarmPoint participou do III Simpósio de Ovinocultura de Dourados/MS, realizado na 46º Expoagro,e o associativismo foi um dos principais temas discutidos no evento. O cenário da ovinocaprinocultura necessita de organização, eficiência, aumento de escala e representação setorial, fatores que podem ser alcançados através da associação de produtores.

A associação permite que os produtores se organizem com o intuito de atingir objetivos comuns. Entre as vantagens que a associação pode trazer aos produtores, destaca-se a compra de insumos e venda de animais em conjunto, possibilitando melhores negociações de preços. Esta conquista dificilmente seria alcançada com os produtores trabalhando isoladamente.

Uma área pouco explorada pelas associações e que pode trazer excelentes resultados é a contratação de serviços em grupo, como consultorias e elaboração de projetos.

O principal objetivo de uma associação deveria ser a agregação de valor para seus associados, proporcionando benefícios claros, isso é fundamental para que a entidade se fortaleça.

O FarmPoint realizou uma enquete com o objetivo de saber se os produtores de ovinos e caprinos são vinculados a alguma associação e quais os benefícios que essa união pode trazer. E se não são vinculados, qual é o motivo.

O resultado é o encontro de várias associações, possibilitando a troca de experiências, aumentando a velocidade com que as melhorias em cada associação são adotadas e fazendo que erros sejam repetidos menos vezes.

A enquete teve a participação de produtores de 14 estados brasileiros (SE, MS, BA, PR, GO, SC, MT, PE, PA, SP, RS, MA, DF e CE). A maioria dos leitores (55,17%) que participaram são membros de alguma associação e 44,83% dos leitores não participam de nenhuma associação.

Dos produtores que não são associados, 69,2% comentaram que reconhecem a importância e os benefícios que uma associação pode oferecer e pretendem participar em breve de alguma entidade.

Gráfico 1 - Participação de produtores de ovinos e caprinos em associações.



Participam de alguma associação

Izildinha A.C. Dantas, médica veterinária de Aracaju/SE, disse que é vinculada a Associação Sergipana de Criadores de Caprinos e Ovinos (ASCCO). "Acredito muito nos trabalhos coletivos para o desenvolvimento da ovinocaprinocultura. Na ASCCO discutimos os rumos da ovinocultura e isto favorece o planejamento estratégico, com visão de futuro. Temos focado além da criação de elite, a criação de animais funcionais voltados para criações a pasto e produção de carne, graças ao Programa de Avaliação Genética, desenvolvido na nossa associação."

Associado da ASCCOMIR (Associação dos Criadores de Caprinos e Ovinos de Mirandiba) e produtor de ovinos de Mirandiba/PE, Francisco de Assis Carvalho Pires comenta que a associação "é um espaço para discussão de assuntos de interesse dos associados e isso é muito importante na capacitação e intercâmbio entre os produtores." Dair Bicudo Piai, produtor de ovinos de Piracicaba/SP e participante da ACOPI (Associação dos Caprino-ovinocultores de Piracicaba e Região) citou que está tendo uma experiência muito boa. "Graças a essa associação eu continuo na atividade."

Segundo Nei Antônio Kukla, técnico em agropecuária e administrador especializado em agronegócios, "a criação de um núcleo de criadores é o passo inicial para congregar interesses e objetivos comuns. A cadeia está com crescente demanda e há muito chão para técnicos e criadores percorrerem para alcançar o sucesso na atividade."

Tobias Marino, produtor de caprinos de leite de Porto Rico/PR, disse que a associação é a melhor forma de comercializar o leite caprino e insumos. "Devemos lembrar que precisamos de seriedade no trabalho realizado. O Brasil não tem espírito cooperativista, mas, há pessoas que querem trabalhar com lealdade."

Lucia Mabel Saavedra Bousses, produtora de ovinos de Campo Alegre/SC, citou que na condição de cabanha é associada a ARCO (Associação Brasileira de Criadores de Ovinos) e também da ACCO (Associação Catarinense dos Criadores de Ovinos). "No segmento municipal, estamos desenvolvendo um núcleo de criadores visando fortalecer a ovinocultura do município, oferecendo treinamento através do SENAR e atuando como empresa âncora na comercialização dos cordeiros. Os resultados são alentadores, o que comprova que a única forma de fortalecer a cadeia da ovinocultura é através de associações regionais, estaduais e finalmente uma coordenação nacional que permita saber com precisão a efetiva produção anual de cordeiros do Brasil."

De acordo com Claudia da Costa Boucinhas Martins, produtora de ovinos de Botucatu/SP, a participação na Associação dos Criadores de Ovinos do Pólo Cuesta resultou na diminuição de custos de produção através das compras conjuntas. "Estamos visando a venda conjunta e escalonada de cordeiros padronizados."

Não participam de nenhuma associação

Maurílio Cabral, produtor de ovinos de São José dos Campos/SP e Jonas Rodrigues, produtor de ovinos de Dourados/MS, não são associados, mas dizem reconhecer muito o valor e a importância de uma associação de criadores. Jonas diz que não é associado a nenhuma entidade "porque na região há pouquíssimos produtores de ovinos para fins comerciais". Na mesma linha, Danilo Ribeiro de Souza, produtor de ovinos de Itapetinga/BA, diz que o número de produtores comerciais de ovinos ainda é simplório, "o que é visto ainda, são associações que prezam apenas pelos animais de elite e esquecem de fomentar a produção de carne a nível de produtor rural, o que por algum motivo, desestimula estes a participarem das associações."

De acordo com Luiz Carlos Nunes dos Santos, produtor de ovinos de Salvador/BA, é preciso que disseminemos os hábitos associativistas e corporativistas. "Ainda não tenho vínculo com nenhuma associação, porém, estamos fundando na minha cidade, a cooperativa dos criadores de caprinos e ovinos."

Renato Nunes da Silva, produtor de ovinos de São Paulo/SP, diz não participar de nenhuma associação porque não há nenhuma nas proximidades de sua propriedade. "Gostaria muito de participar de uma entidade para o desenvolvimento de ações e planos que possam colaborar e esclarecer questões de gestão e comercialização da produção."

Segundo José Alexandre Evangelista Pedrosa, produtor de ovinos de Nova Russas/CE, na sua região vem ocorrendo debates para a criação de uma entidade que venha socializar os produtores e fortalecer a base da cadeia, principalmente na área de vendas.

Equipe FarmPoint

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Comentários

Pedro Alberto Carneiro Mendes

Fortaleza - Ceará - Consultoria/extensão rural
postado em 02/06/2010

Sugiro que seja uma enquete sobre o nível de satisfação do associado com a associação a qual pertence.

Quirino de Freitas

Fernandópolis - São Paulo - Produção de ovinos
postado em 02/06/2010

Interessante pesquisa, mas uma vez o FarmPoint inovando! Parabéns

Jaime de Oliveira Filho

Itapetininga - São Paulo - Consultoria/extensão rural
postado em 02/06/2010

O associativismo precisa fazer parte de nossa cultura, existe uma resistência por parte de alguns criadores por não comprender as vantagens, tudo é favorável para quem participa, e tudo tem que fazer conforme estatuto aprovado para que se cumpra as regras e se fale sempre a mesma linguagem para que tenha harmonia e saber que sempre temos algo a cooperar em nossa associação. Muitas pessoas acham que criticar aos que estão a frente contribui com alguma coisa ou não participando e sempre exigindo sem ajudar em nada, associação já fala no nome que as pessoas estão associadas entre si devido a uma atividade de interesse comum assim sendo a cooperação de cada é de extrema importância.
Já escrevi um tempo atras e evidenciei a importância, para mim a ovinocaprinocultura sem associativismo é caminhar para trás.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade