Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

A comercialização de produtos da ovinocaprinocultura está evoluindo na sua região?

postado em 05/02/2013

26 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Todos nós sabemos que a comercialização de ovinos e caprinos ainda é um entrave considerável na cadeia. Alguns produtores não tem para quem vender e ao mesmo tempo, a indústria fica ociosa por carência de animais para abate.

O produtor Nei Humberto D. Gonçalves, enviou um comentário no ano de 2008 no fórum do FarmPoint levantando a seguinte questão: “O que acontece com o mercado de ovinos no Brasil? O país tem que importar carne de cordeiro e pele de ovinos enquanto a pele dos nossos animais estragam no galpão pois não temos para quem vender. Quando aparece alguém interessado na compra, o produto é dado”.

No mês passado (janeiro de 2013), o produtor Pedro Álex Almeida de Jesus, do Sertão de Sergipe – Nossa Senhora Aparecida, deu sequência ao assunto: “Aqui na minha região o mercado é um dos principais problemas. Tenho a carne, mas a comercialização tem que ser feita em feiras regionais. Há muito abate nos quintas pois faltam frigoríficos especializados que comprem a produção”.

E na sua região produtor? Como está sendo feita a comercialização dos produtos oriundos da ovinocaprinocultura? Você tem notado que as ações nesse sentido estão evoluindo?

Participe deixando o seu comentário! Contamos com a sua participação!

Equipe FarmPoint
 

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Comentários

Thiago Golega Abdo

Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Consultoria/extensão rural
postado em 05/02/2013

Em nossa região não temos problema de comercialização, o grande problema realmente é o preço pago pelo animal. Pois produzimos animais de qualidade, com idade de até 150 dias, tudo o que o "mercado pede" e quando vamos negociar esses animais não somos valorizados, poxa será que a carne que vem importada para o Brasil é de melhor qualidade assim? O custo deles é tão menor que o nosso que chega a inviabilizar nossa produção? Sei lá, acho que acontecem coisas "extra-campo" que atrapalham o deslanche da ovinocultura no Brasil.

Gabriel Branco

Campina Grande - Paraiba - Estudante
postado em 05/02/2013

Olá,
Na minha região (Campina Grande - PB), a comercialização dos produtos da ovinocaprinocultura e seus derivados são praticamente exclusivos das feiras livre, graças as falta de pelo menos UM matadouro de pequenos ruminantes que possibilite um manejo de abate correto e inspeção do produto final. Como consequência os abates são sempre irregulares e muitas vezes sem a mínima condição de ocorrerem.
Notadamente esse entrave é de décadas atrás, sem haver evoluções realmente relevantes. Na minha singela opinião, chegamos a essa situação e ficamos estagnados graças a desvalorização da cultura local (vocês sulistas podem acreditar que principalmente a carne caprina tem grande rejeição no próprio Nordeste), a falta de cooperativismo entre criadores, a INEXISTÊNCIA de uma melhoria genética através da seleção dos animais das nossas raças nativas, acabando com essa mestiçagem sem fim de "raças da moda" que por várias vezes foram frustradas, enfim... são n motivos que nos proporcionam um verdadeiro desafio.

paulo galeano

Natividade da Serra - São Paulo - biologo de formação - func publico mun
postado em 06/02/2013

Ola, estou preparando minha pequena propriedade para iniciar uma criação de ovinos para corte, já sabendo das dificuldades que vou enfrentar, sem uma politica adequada e incentivos aos pequenos criadores, jamais poderemos fazer frente a carne importada.
Acredito que  a criação de  associações em pequenos núcleos ,"bairros" afim de fortalecer e orientar os criadores, otimizar a compra de produtos voltada para a criação bem como a venda a frigoríficos.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade