Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

AL: cooperativa do APL ovinocaprinocultura é habilitada para prestação de assistência

postado em 19/09/2012

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A Cooperativa dos Agricultores Familiares de Delmiro Golveia (Coofadel), integrante do Arranjo Produtivo Local (APL) Ovinocaprinocultura no Sertão Alagoano, teve seu pedido de credenciamento no Sistema Informatizado de Assistência Técnica Rural (Siater) homologado ontem (18), pelo Conselho Estadual de Desenvolvimento da Agricultura Familiar e Reforma Agrária (Cedafra). A partir de agora, a cooperativa está apta a concorrer a chamadas públicas governamentais destinadas à prestação do serviço em todo o Brasil.

Para a diretora de APLs da Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico (Seplande), Fátima Aguiar, a conquista vai minimizar a falta de assistência na região. "O serviço de assistência técnica destinado aos agricultores familiares é fator determinante no bom desenvolvimento das atividades dos pequenos produtores. Eles podem ter experiência em diversos segmentos, podem trabalhar com isso há anos, mas se novas técnicas, novas formas de evitar desperdício e até de controle de lucros são ofertadas, a qualidade do que é feito pode melhorar", disse.

A Coofadel, que atua no território do Alto Sertão de Alagoas e nos municípios circunvizinhos, tem como público-alvo o agricultor familiar, mulheres agricultoras, jovens, extrativistas e quilombolas. Além da assistência técnica, oferece também o serviço de comercialização da produção desses agricultores. "Atualmente, prestamos orientação técnica para cerca de 600 famílias cadastradas no Projeto Bioma Caatinga, realizado em parceria com a Fundação Banco do Brasil e Sebrae/AL. Com a permissão concedida, poderemos aumentar esses números", ressaltou o diretor-presidente da Coofadel, Pedro Soares.

Ainda segundo diretor, a permissão adquirida só corrobora o papel da cooperativa. "Todo trabalho que desempenhamos é para alcançar a legitimidade representativa na agricultura familiar. A partir do momento em que nos comprometemos a desenvolver um trabalho sério, sempre acompanhado de parceiros importantes como o Programa de Arranjos Produtivos Locais, visamos novas oportunidade de envolvimento de atores locais e, com isso, o desenvolvimento regional sustentável", disse Pedro Soares.

As informações são da Agência Alagoas, adaptadas pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade