Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

AL: governo e setor produtivo instalam Câmara Setorial da Ovinocaprinocultura

postado em 03/08/2012

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Foi instalada nesta quinta-feira (02) a Câmara Setorial da Ovinocaprinocultura, durante encontro de representantes do governo do estado, governo federal, associações, cooperativas, universidades, instituições financeiras e de pesquisa, na sede da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Alagoas (Faeal), no bairro do Jaraguá, em Maceió.

A instalação da Câmara foi presidida pelo secretário de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário, José Marinho Júnior. Segundo ele, a entidade tem a missão de atuar como foro consultivo na identificação de oportunidades ao desenvolvimento da cadeia produtiva. "Será um espaço para articular agentes públicos e privados e definir ações prioritárias de interesse comum, visando à atuação sistêmica e integrada dos diferentes segmentos produtivos", destacou o secretário.

A entidade será presidida pela Associação dos Criadores de Caprinos e Ovinos de Alagoas (Accoal), representada na solenidade pelo criador e professor Teodorico Araújo, e terá como secretário executivo Luciano Barros, que é superintendente de Fortalecimento da Agricultura Familiar da Seagri.

"A exemplo da Câmara Setorial da Mandioca e a de Leite e Derivados, que já atuam em Alagoas, a de Ovinocaprinocultura vai confirmar a importância do setor para o Estado e dar continuidade a uma série de ações afirmativas, como o trabalho do Arranjo Produtivo Local, o Programa Alagoas Mais Ovinos e o projeto de Rastreabilidade de Animais", comentou José Marinho Júnior.

Parcerias

Ele também salientou a importância do trabalho em conjunto e disse que a credibilidade adquirida na gestão do governador Teotonio Vilela permite ao Estado firmar parcerias com entidades nacionais e internacionais, como a Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID). "O resultado de nossos convênios com o governo federal e com entidades parceiras vai ficar como um legado para os produtores, principalmente os agricultores familiares que, numa parceria entre Seagri e Emater, têm acesso às políticas públicas, orientação para produzir, beneficiar e comercializar, além da difusão de tecnologia", afirmou Marinho.

Ainda durante o encontro, o presidente da Faeal, Álvaro Almeida, disse que o segmento produtivo se sente à vontade para discutir problemas e apontar soluções junto com o Governo do Estado. Ele citou o trabalho em parceria nas ações de mudança de classificação da febre aftosa. "O produtor confia no Governo do Estado, que sempre nos recebeu e fez desta casa (Faeal) a casa dele, de discussão, de entendimentos", completou Almeida.

O representante da Câmara Setorial Nacional de Ovinocaprinocultura, Edilson Maia, destacou a valorização do segmento e disse que, nos melhores restaurantes, a carne de cordeiro está entre as mais solicitadas. "O produtor deve pensar também no consumidor final, que vai receber aquele produto. Por isso, a atividade deve receber atenção, profissionalização, ter viabilidade para que os produtos, não só a carne, tenham qualidade", emendou Edilson Maia.
Para o secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Eduardo Setton, as atividades agropecuárias devem ser beneficiadas com os resultados da ciência. "Para isso, estamos implantando os Polos Agroalimentares, no interior do Estado, onde haverá transferência de tecnologia. Vamos atuar, entre outras, nas culturas de mandioca, leite e derivados", frisou o secretário, que também falou da parceria com a Emater-AL.

Reconhecimento

Durante o encontro que instalou a Câmara Setorial da Ovinocaprinocultura em Alagoas, o coordenador das Câmaras Setoriais e Temáticas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Aguinaldo Lima, parabenizou as instituições envolvidas e disse que, a partir de agora, é preciso definir bem o papel de cada uma para que haja o cumprimento das atribuições.

"É preciso haver envolvimento, participação, e levar para os encontros não apenas críticas, mas também soluções. Podemos dizer que esse é um momento histórico. O sucesso desta Câmara Setorial depende do envolvimento dos membros que a compõem", assinalou.

Balanço

O momento de instalação da câmara também serviu para que fosse feito um balanço das ações em prol da cadeia produtiva. As explanações foram feitas pelo gestor do Arranjo Produtivo Local de Ovinocaprinocultura, Reginaldo Guedes, e o gestor do Programa Alagoas Mais Ovinos, Luciano Barros.

Participam da Câmara Setorial da Ovinocaprinocultura: Secretarias de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário (Seagri), do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico (Seplande), da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti); a Emater-AL; o Sebrae/AL; a Associação de Criadores de Alagoas (ACA); a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Alagoas (Feal); a Embrapa; a Associação dos Criadores de Caprinos e Ovinos de Alagoas (Accoal); representantes da Câmara Nacional de Ovinocaprinocultura; a Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID); a Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf); o Instituto Federal de Alagoas (Ifal); a Universidade Federal de Alagoas (Ufal); a Agência Desenvolve; o Instituto Ambiental Brasil Sustentável (IABS); o Banco do Nordeste (BNB); o Banco do Brasil, entre outras entidades. O Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) será colaborador.

As informações são da Agência Alagoas, adaptadas pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade