Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

AL: laticínio de leite caprino pode ser reativado

postado em 10/08/2010

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Com a entrega de 80 cabras para 20 famílias dos assentamentos Pacu e Machado, na zona rural de Pão de Açúcar, os agricultores já pensam em reativar o laticínio para beneficiamento de leite e produção de iogurte e licor, parado há cerca de três anos por falta de uma produção regular da matéria-prima.

Os animais foram entregues aos assentados no sábado (7) pelo Programa Alagoas Mais Ovinos, coordenado pela Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário (Seagri). Cada uma das famílias beneficiadas recebeu quatro cabras por meio de um contrato de empréstimo e tem um prazo de carência de dois anos. Após esse prazo, devem devolver um animal por ano, que será usado para incluir outras famílias no programa.

De acordo com a presidente da Associação do Assentamento Machado e também diretora da Cooperativa de Agricultores Familiares do Sertão de Alagoas (Cafisa), Luciene Gadi da Costa, com uma produção de 50 litros de leite por dia já será possível reativar o laticínio administrado pela cooperativa.

A unidade tem capacidade para processar até 600 litros por dia, mas só esteve em atividade entre os anos de 2006 e 2007. Depois, segundo Luciene, enfrentou problemas de gestão e a maioria dos associados se desfez dos animais. "Agora, com essas novas cabras, vamos ter uma produção de leite suficiente pra reativar o laticínio", frisou. O que for produzido pela Cafisa já terá a compra garantida pela Prefeitura de Pão de Açúcar, que deseja incluir o produto na merenda escolar, e pelo governo do Estado, que faz a aquisição por meio do Programa do Leite. A produção também será levada para feiras, exposições e mercearias.

As informações são da Agência Alagoas, adaptadas pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2021 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade