Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

AL: Seagri entrega 56 ovelhas a agricultores do município de Piranhas

postado em 22/05/2013

1 comentário
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário (Seagri) repassou 56 ovelhas matrizes para oito famílias de agricultores da zona rural do município de Piranhas, por meio de um contrato de empréstimo, numa ação do Programa Alagoas Mais Ovinos.

O objetivo do programa, que iniciou o repasse de animais em 2009 – sendo Piranhas o primeiro município beneficiado –, é oferecer aos agricultores mais uma oportunidade para geração de renda, por meio da produção de carne, couro, leite e derivados, além de melhorar a genética do rebanho de ovelhas e cabras. Para isso, além de sete ovelhas para cada agricultor, é repassado também um carneiro reprodutor puro de origem, que é compartilhado por cada grupo de quatro famílias.

As 56 ovelhas entregues em Piranhas são crias das primeiras matrizes repassadas pelo programa a outros produtores. Pelas normas, cada agricultor beneficiado deve devolver à Seagri, depois de um período de carência, duas ovelhas por ano, até um total de sete, que são usadas para incluir novos criadores. “As ovelhas são animais adaptados às condições ambientais do sertão, com ciclo curto, ou seja, crescem e se reproduzem mais rapidamente do que o gado e, consequentemente, geram renda em menos tempo. Por isso, o agricultor do semiárido tem tradição na criação de ovelhas e cabras”, frisou o superintendente de Fortalecimento da Agricultura Familiar da Seagri, Luciano Barros

“As ações da Seagri respeitam a vocação de cada lugar, sempre visando o fortalecimento da produção e a inclusão produtiva. O Programa Alagoas Mais Ovinos já comprovou que deu certo, está dando certo e vamos incluir Alagoas na Rota do Cordeiro, em parceria com a Embrapa e o Ministério da Integração Nacional”, frisou o secretário de Estado da Agricultura, José Marinho Júnior.

Em todos os municípios onde atua, o programa já beneficiou mais de 800 famílias. Desse total, 740 receberam mais de cinco mil ovelhas, por meio de um contrato de empréstimo, ainda na primeira fase. As demais estão sendo beneficiadas com o repasse de animais oriundos das primeiras matrizes.

O Programa Alagoas Mais Ovinos conta com a parceria do APL de Ovinocaprinocultura, da Associação dos Criadores de Caprinos e Ovinos de Alagoas (Accoal), da Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (Aecid), de associações e cooperativas de produtores.

A reportagem é do Governo de Alagoas, adaptada pela Equipe FarmPoint.  

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

Alberto Juan

Salto - Salto - Uruguai - Mídia especializada/imprensa
postado em 27/05/2013

Buena Noticia.-
Aprovecho la oportunidad de invitar a uds. al 2º Saltovino , Concurso de Corderos Pesados, en Pie y Post-Mortem, Competencia de cocina con carne de Ovinos , Asadores.- Organiza Asoc.Agropecuaria, Central Lanera y Cooperativa Calsal, con presencia y explicaciones de Técnicos de Ovinos y de Carne,participando I.N.A.C, S.U.L, Intendencia de Salto... y otras Organizaciones, incluye espectaculos , trabajo con perros, esquila, etc..
La faena y post Mortem se hace en una planta de Origen Brasilero, adaptada para Ovinos, especializada y excelente manejo de cortes  

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2022 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade