Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Arco marca fórum de ovinos e caprinos para junho

postado em 20/03/2007

11 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Em junho será realizado um fórum das cadeias de ovinos e caprinos. A iniciativa é da Associação Brasileira de Criadores de Ovinos (Arco), numa parceria com a Embrapa, Associação Brasileira de Criadores de Caprinos (ABCC), Sebrae e Câmara Setorial de Caprinos e Ovinos.

O evento foi tratado na reunião da Câmara Setorial e finalizado em reunião do comitê das entidades na Feinco 2007. O objetivo é dar origem ao Programa Nacional de Desenvolvimento das Cadeias da Ovinocaprinocultura.

O presidente do Conselho Técnico da Arco, Araquém Dutra Telles, destacou que o fórum terá cunho político-setorial, com participação das entidades e formação de grupos de trabalho. "Será uma grande reunião de trabalho, onde as entidades que formam estes dois setores vão reunir suas demandas, sugestões de ações e buscar o comprometimento das instituições oficiais para o desenvolvimento de programas de fortalecimento, bem como a organização das cadeias produtivas de ovinos e caprinos de todo o país", frisou.

A expectativa, segundo a chefe-geral da Embrapa Caprinos, Maria Pinheiro, é que até o final de março as entidades já disponham de uma agenda mínima para os temas que serão desenvolvidos.

Entre os resultados positivos colhidos na Feinco 2007, o presidente da Arco, Paulo Afonso Schwab, destacou a aproximação com as associações estaduais, que apresentaram muitas demandas, e o encaminhamento de uma parceria com a Embrapa Caprinos (Sobral-CE) para estabelecer critérios científicos para as provas zootécnicas nacionais e um programa nacional de melhoramento genético.

A mesma parceria está sendo tratada com a Embrapa Pecuária Sul, em Bagé (RS), para as raças lanadas. "Além da garantia de realização do fórum nacional, muitos outros temas de extrema relevância para o setor foram encaminhados e terão andamento a partir deste marco", frisou Schwab.

As informações são da assessoria de imprensa da Arco.

Avalie esse conteúdo: (4 estrelas)

Comentários

Gláucio José Araujo Vaz

Recife - Pernambuco - Produção de leite
postado em 21/03/2007

Parabéns! São iniciativas como esta que o setor vai cada dia ficar mais forte, espero que as raças nativas tenham lugar de destaque.

Abraço,

Glaucio Vaz

Jose Guedes Neto

Solonópole - Ceará - produçao de pardo suiço e santa ines e somalis bra
postado em 22/03/2007

Espero que a Embrapa Caprinos esteja um pouco a frente desse encontro e que ele se realize aqui no estado do Ceará, proporcionando uma interação do sul com o nordeste.

Paulo de Tarso dos Santos Martins

Várzea Grande - Mato Grosso - Consultoria/extensão rural
postado em 22/03/2007

São sinais de pró-atividade das pessoas das instituições envolvidas. Não são ações de parabenização, são ações de obrigação. O setor produtivo brasileiro não quer o mínimo, quer o máximo de profissionalismo daqueles que estão a frente das instituições.

Zoot. Paulo de Tarso

Alexandre Viedo Rodrigues

São Bento do Sul - Santa Catarina - Médico Veterinário e Pecuarista
postado em 22/03/2007

Parabens pela iniciativa, pois sabemos que nossa ovinocultura e caprinocultura tem muito a oferecer e principalmente se tratada com seriedade, e não apenas como produtora de carne e lã.

Eventos como esse tornam produtores mais competitivos no agronegócio. Precisamos ser realistas, hoje o Brasil precisa estruturar esse setor para garantir uma produção nacional com qualidade e dinamismo. Temos e podemos produzir, e isto, é realidade, precisamos é nos organizar.

Paulo Roberto Chaves de Lima

Santa Maria - Rio Grande do Sul - Produção de ovinos
postado em 22/03/2007

Grande iniciativa! Peço que seja divulgada a data e o local do fórum com prévia antecedência, para podermos participar de um evento tão importante para a cadeia produtiva.

Grande abraço a todos,

Paulo Chaves

Lourenço

São Miguel do Araguaia - Goiás - Produção de ovinos
postado em 23/03/2007

Acredito que o momento seja oportuno para discutirmos mais sobre a caprinovinocultura, além de apontarmos metas e planos para um crescimento organizado e sólido dessa atividade. Parabéns as entidades que buscam fortalecer esse setor da pecuária.
Agradeço
Lourenço Sales

EGYDIO BIANCHI

São Paulo - São Paulo - Produção de caprinos de corte
postado em 23/03/2007

O maior desafio para as câmaras setoriais organizadas por espécies é buscar uma organização interna que contemple objetivamente os diferentes produtos finais - e suas respectivas cadeias produtivas - freqüentemente diferentes em termos de processamento industrial, sistemas de distribuição e segmentos de mercado consumidor, ainda que tais produtos sejam originários de uma mesma espécie ou raça.

Imagine-se , como exercício, uma hipotética câmara setorial da espécie bovina e os possíveis reflexos desse hipotético modelo no leite e na carne! Por outro lado, argumenta-se que o modelo faz aumentar o poder de fogo dos segmentos participantes.

Não estou convencido, entretanto , de que o aumento do poder político advindo dessas aglutinações compense a falta de objetividade e a ineficiência características de colegiados com amplo e diversificado escopo de atuação. De qualquer módo , trata-se de um passo importante , que deve ser sistemáticamente reanalisado, rumo ao aperfeiçoamento e maior aderência à realidade.

Eng Egydio Bianchi

AURORA GOUVEIA

Belo Horizonte - Minas Gerais - Pesquisa/ensino
postado em 24/03/2007

Observo que o título desta matéria, a meu ver, não é adequado, uma vez que leva o leitor do título a pensar, equivocadamente, conforme citado no inicio do texto, que o Fórum foi uma "iniciativa da ARCO numa parceria com a Embrapa, Associação Brasileira de Criadores de Caprinos (ABCC), Sebrae e Câmara Setorial de Caprinos e Ovinos".

A iniciativa foi de todas estas instituicoes citadas como parceiras, e outras não citadas que se fizeram presentes e motivaram a realização do Fórum. Parceiros somos todos. E a iniciativa foi de todos, tendo partido inicialmente dos integrantes da Câmara Setorial de Caprinos e Ovinos, durante a nona Reunião realizada em SP em 15/03/07.

Faço apenas esta ressalva para que não se obscureçam, logo no início, as participações de diversas instituições nesta iniciativa. Infelizmente, dada a estrutura egóica do ser humano, a experiência de vida me tem mostrado muitos eventos ou iniciativas que foram um fracasso sempre que uma pessoa ou instituição quer ser "o pai da criança".

Atenciosamente,

Profa. Dra. Aurora M. G. Gouveia
Presidente da Associacao dos Criadores de Caprinos e Ovinos de Minas Gerais - Caprileite/ACCOMIG
Membro da Camara Setorial Federal de Caprinos e Ovinos e Coordenadora da Camara Setorial da Sec.. de Agricultura de MG

Filipe Ferreira Pinto

São Paulo - São Paulo - Estudante
postado em 24/03/2007

O futuro da atividade depende principalmente de iniciativas como essa, buscando sim a organização, pois não adianta só produzir, mas traçar objetivos de comercialização para buscarmos o fortalecimento da cadeia e ter como hábito o consumo da carne ovina-caprina no dia a dia do brasileiro.

Meus Parabéns!
Filipe Ferreira Pinto

Roberis Ribeiro da Silva

Salvador - Bahia - Consultoria/extensão rural
postado em 26/03/2007

Estou de acordo em número, genêro e grau e faço das suas palavras as minhas. Estou me referindo ao comentário sábio do amigo Egydio Bianchi.

No momento, a ovinocultura de corte brasileira está vivendo um grande dilema na comercialização de cortes e na aquisição de matéria prima oriunda dos produtores brasileiros para processamento nos frigorificos que abatem e que tercerizam abates como forma de melhorar a competitividade de suas agroindústrias.

Me refiro só a ovinocultura de corte, até porque a caprinocultura de corte sofre ainda do mal do preconceito, ou melhor, a desinformação por parte do consumidor final, já que determinados distribuidores/comerciantes vendem ovinos como caprinos e caprinos como ovinos propositalmente.

O que observamos é uma verdadeira contra mão ou seja, de um lado o abate clandestino ou "Frigomato" crescendo nos grandes centros como São Paulo e outras capitais do Brasil e os governos nada fazem. Na semana passada estive no mercado municipal de São Paulo e vir carcaças de caprinos e/ou ovinos sem inspeção alguma pendurada em bonitos balcões frigorificados.

De outro lado os uruguaios mandando ver no mercado brasileiro comercializando cortes de paleta, costeleta de capão por R$ 2.50 a 3,00/Kg congelados. As importações só estão aumentando e os agentes econômicos desta cadeia nada fazem. Não existe cadeia produtiva forte se o ganha ganha não se realiza e neste momento os frigorificos estão passando dificuldade.

Esses fóruns são importantes mas não atingem objetivamente o cerne da questão, nesse caso o da comercialização de produtos processados no Brasil.
É preciso urgentemente uma ação eficiente junto CNA, MAPA, Ministerio das relações exteriores e Orgãos ligados a Saúde Pública Brasileira (vigilâncias sanitárias, serviços de inspeção estadual e federal).

Vamos lembrar que o produtor Uruguaio recebe por quilo vivo de capão R$ 1,80 e aqui no Brasil os frigorificos estão pagando de ao produtor brasileiro de R$ 2,50 a R$ 3,50 pelo quilo vivo.
O IBRACO está aberto a essa discussão nacional os interessados podem enviar e-mais para ibraco@uol.com.br e o site www.nuagro.adm.br.

Rute Vieira Araujo

São Paulo - São Paulo - Mídia especializada/imprensa
postado em 30/03/2007

Parabéns pela iniciativa. O setor carece de organização, trabalho conjunto e informação.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade