Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

ARG: incentivo à produção regional de ovinos e caprinos

postado em 26/05/2009

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Durante sua visita à cidade de Jacobacci, Província de Rio Negro, na Argentina, o Diretor Nacional de Pecuária, da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Pesca e Alimentação (SAGPyA), Luciano Di Tella, enfatizou a necessidade de coordenar os diferentes programas para fazer com que as leis caprina e ovina "sejam executadas de maneira complementar naquelas zonas onde os sistemas produtivos são mistos".

Di Tella enfatizou que as políticas do setor devem estar focadas no desenvolvimento local, ajustando-se à realidade de cada região. Para isso, ele se reuniu com autoridades de Rio Negro, Neuquén e Chubut, com representantes da Lei Ovina das três províncias, e do Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuárias, além de organizações vinculadas ao Foro de Agricultura Familiar.

O encontro, que serviu para analisar a aplicação de diferentes programas que fomente a atividade caprina e ovina na região, foi convocado pela Direção Nacional de Pecuária e Direção Nacional de Desenho de Políticas para o Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar. Um dos pontos principais foi o balanço do Programa Mohair, que trabalha no marco da Lei Caprina e através de uma rede de pequenos produtores da Patagônia, criadores de cabras angorá.

Essa iniciativa foi colocada em marcha em 1998, com o objetivo de melhorar a qualidade genética do setor e aumentar a produtividade através da capacitação, assessoramento técnico, acondicionamento da fibra e promoção da venda associada.

Como resultado, conseguiu-se aumentar o preço recebido pelos produtores, realizar uma tosquia não contaminante, ter um sistema de classificação de fibras e pré-financiamentos pelas vendas, entre outros pontos.

"Esse programa permite melhorar a genética, agregar valor à atividade e criar mais oportunidades de comercialização", disse Di Tella. "É importante dar continuidade a ele e gerar uma coordenação regional, com uma gestão estratégica dos recursos".

A reportagem é do El Enfiteuta, traduzida e adaptada pela equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade