Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

ARG: produtores encerram protestos no campo

postado em 30/03/2009

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

As principais federações rurais da Argentina se reuniram nesta sexta-feira (27) para analisar novos protestos contra o governo, no último dia de um movimento que paralisou os mercados locais de grãos e impulsionou os preços internacionais.

A paralisação, que começou no sábado passado (21) reivindicando a redução dos impostos sobre exportações de grãos, aumentou a tensão com o governo da presidente Cristina Fernández, quando faltam apenas três meses para a realização das eleições legislativas.

Apesar do fim da greve, os dirigentes rurais afirmaram que seguirão pedindo o corte e não descartaram protestos futuros. "Hoje termina o protesto, seguimos reclamando", garantiu Mitre Eduardo Buzzi, presidente da Federação Agrária Argentina, à uma emissora de rádio.

Os produtores decidiram lançar a greve logo após uma série de reuniões improdutivas com o governo, que se nega a reduzir o imposto principalmente sobre as exportações de soja - o principal grão cultivado no país. A resistência do governo daquele país em atender a reivindicação se deve ao fato de que a medida afetaria mais a receita fiscal em um momento em que a economia vive um processo brusco de desaceleração.

Agora, os dirigentes agropecuários esperam que o Congresso inicie a discussão sobre a possibilidade de uma redução no imposto sobre as exportações, um objetivo difícil de atingir já que a maioria dos parlamentares apoia ao governo peronista.

Quatro federações agrárias que encabeçam o protesto se reuniram para definir os próximos passos do setor, que nos últimos meses foi muito afetado por uma intensa seca e por baixos preços dos grãos.

As informações são do jornal Gazeta Mercantil, resumidas e adaptadas pela equipe AgriPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade