Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Argentina: Instituto anuncia a proposta de um cluster de queijo ovino no sul do país

postado em 29/11/2011

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária (INTA) da Argentina anunciou a proposta de um cluster de queijo ovino em Tierra Del Fuego, o primeiro da região. A ideia é reunir produtores ovinos para fabricar queijos com leite de ovelha.

O presidente do Conselho Regional da Patagônia Sul do INTA, Julio Mercado, explicou quais serão os objetivos do órgão para sua consolidação. "O setor leiteiro é muito exigente quanto a recursos nutricionais, de forma que a produção de forragem é a base para o desenvolvimento da atividade".

O queijo de ovelha argentino "é um produto extremamente competitivo" e os visitantes estrangeiros serão o principal destino, uma vez que o corredor turístico - de Puerto Madrin até Ushuaia - recebe cerca de um milhão de turistas por ano. "Aqui tem um enorme potencial de uma atividade competitiva, ainda incipiente, como a de trabalhar em queijos gourmet".

Em média, uma ovelha com genética nutricional e bom manejo produz 50 quilos de queijos por ano. "Visamos formar uma bacia leiteira com somente uma planta processadora, que conte com pelo menos 10 produtores com 500 ovelhas cada um. Dessa maneira, chegaremos a cumprir com uma oferta mensal de cerca de 5.000 quilos de queijos", estimou Mercado.

Mercado disse que sua experiência com o processamento de produtos de ovelhas começou há quase 17 anos, e os primeiros cinco foram de experimentação e pesquisa. "O grande desafio é a incorporação de produtos da região". Por isso, o INTA desenvolve junto com os produtores ovinos de Tierra Del Fuego ensaios com o objetivo de melhorar a eficiência na produção de leite ovino.

"Apostamos na manutenção dos produtores e, para isso, necessitamos definir um modelo de produção para o setor de queijos".

Mediante o trabalho e o enfoque no território, o INTA ajuda a fortalecer as famílias e empresas produtoras aportando o melhoramento dos sistemas sócio-produtivos locais, a segurança alimentar, a produtividade, a qualidade, o valor agregado e a diversificação.

Com o uso estratégico dos recursos forrageiros dos mallines - regiões de terras baixas inundáveis, que é fonte permanente de forragem - na Patagônia Austral como reserva em épocas de déficit, é possível otimizar a oferta de alimentos durante o ano e aumentar a eficiência da produção de carne e leite por hectare.

Víctor Utrilla, da área de produção animal do INTA Santa Cruz, disse que o sistema de conservação de forragens dos mallines mais utilizado é a produção de feno. Embora sua qualidade seja inferior à do feno de alfafa, por exemplo, pode constituir-se em um bom complemento.

Nessa linha, o desenvolvimento da ovinocultura pode ser potencializado com uma boa conservação forrageira de mallines. Isso permite cobrir a lacuna na alimentação que ocorre no começo de setembro, coincidente com uma época crítica para as ovelhas de cria - o último terço da gestação -, de forma que o uso de reservas forrageiras compensa a escassa oferta de pastos naturais.

A reportagem é do Todoagro.com.ar, traduzida e adaptada pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade