Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Ato Público fecha Conferência do Ethos

postado em 19/06/2009

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O ato público realizado para protestar contra a MP 458 ("da grilagem") e a favor da legislação ambiental brasileira, contou com a participação de 800 pessoas e ocorreu durante o último dia da Conferência Internacional 2009 do Instituto Ethos, no Hotel Transamérica, em São Paulo. O evento foi importante porque reuniu um amplo arco social, de empresários a sindicalistas e representantes de ONGs, para defender a agenda ambiental brasileira.

Na abertura da manifestação, Ricardo Young, presidente do Instituto Ethos, ressaltou que o ato não era contra ou a favor de qualquer governo, mas pelo Brasil e de seus imensos recursos naturais. "As riquezas do país não pertencem a um grupo. São um patrimônio dos brasileiros, que têm obrigação de dar o melhor uso possível para os imensos recursos que estão sob nossa
custódia", enfatizou o presidente do Ethos.

Em seguida, um a um dos convidados tomou a palavra para ressaltar porque a Amazônia e a agenda ambiental são importantes para os negócios e para o desenvolvimento social e econômico equilibrado do Brasil. Hector Nunez, presidente do Wal-Mart Brasil, citou o recente relatório do Greenpeace, destacando as medidas que o Wal Mart adotou para evitar que os produtos comercializados por esta rede sejam "contaminados" pelo desmatamento e pelo trabalho escravo. José Luciano Penido, presidente da VCP, sugeriu a criação de um fundo direto, sem burocracias, para que o pequeno proprietário rural possa transformar responsabilidade socioambiental em ativo que gere renda para si e benefícios para toda a sociedade. Beto Ricardo, do Instituto Socioambiental, alertou que não é mais possível aos brasileiros andar na contramão da história.

Sérgio Mindlin, presidente do Conselho Deliberativo do Instituto Ethos, leu uma carta aberta à sociedade, pedindo à Presidência da República para que vete os três artigos da MP 458, conforme a Carta Aberta da senadora Marina Silva encaminhada ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e assuma a liderança da agenda ambiental como central na estratégia do desenvolvimento social e econômico do Brasil; que o Congresso Nacional assuma sua responsabilidade frente à agenda ambiental brasileira e as empresas incorporem a agenda ambiental como estratégia de seus negócios.
As informações são da SOMA Agência de Comunicação Sustentável, adaptadas pela Equipe AgriPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade