Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Austrália exportou 29% mais carne de cordeiro em fevereiro

postado em 07/03/2012

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

As exportações australianas de carne de cordeiro aumentaram 29% com relação ao ano anterior durante o mês de fevereiro, para 14.812 toneladas, de acordo com dados do Departamento de Agricultura, Pesca e Silvicultura do país, apoiada pela maior produção no mês. Em contraste, a produção de carne de cordeiro foi severamente afetada pelas enchentes no sul de New South Wales e Victoria em fevereiro de 2011, o que restringiu as exportações durante esse período e acentuou o aumento para 2012.

O aumento nos envios ocorreu para a maioria dos principais mercados de carne de cordeiro da Austrália, liderados pelos Estados Unidos (aumento de 18% com relação ao ano anterior, para 3.839 toneladas - o maior volume mensal desde maio de 2010), Grande China (46% a mais, em 3.113 toneladas - o maior volume mensal registrado) e Oriente Médio (aumento de 27%, para 2.844 toneladas). Os menores preços nos leilões durante fevereiro, comparados com o ano passado, ajudaram a diminuir um pouco a pressão no preço pelo alto dólar australiano sobre os exportadores.

Peito e flap representaram a maior proporção das exportações durante fevereiro, de 3.195 toneladas, 53% a mais que no ano anterior. A maioria desses cortes (1.895 toneladas) foi exportada para a Grane China, com Papua-Nova Guiné comprando 808 toneladas também, ambos cerca de 500 toneladas a mais que no ano passado. As exportações de carne de cordeiro processada aumentaram 26%, para 1.300 toneladas, principalmente para a Grande China (770 toneladas) e Japão (196 toneladas).

As exportações de pernas de maior valor cresceram 10% com relação ao ano anterior, para 2.996 toneladas, metade das quais foram aos Estados Unidos (1.497 toneladas), junto com proporções significantes à União Europeia (640 toneladas) e Oriente Médio (420 toneladas). Similarmente, racks (aumento de 29%, para 993 toneladas) foram predominantemente enviados aos Estados Unidos (562 toneladas). Os envios de shoulder de cordeiro se mantiveram virtualmente estáveis com relação ao ano anterior, em 1.790 toneladas, disseminadas em vários mercados, incluindo Estados Unidos (544 toneladas), Oriente Médio (300 toneladas), Cingapura (280 toneladas) e Japão (170 toneladas).

A reportagem é do Meat and Livestock Australia (MLA), traduzida e adaptada pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade