Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Austrália exportou mais carne de cordeiro em 09/10

postado em 12/07/2010

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

As exportações de carne de cordeiro da Austrália durante o ano fiscal de 2009-10 (julho de 2009 a junho de 2010) atingiram 156.971 toneladas - 1% a mais que no ano anterior (155.824 toneladas) e 2% a mais do que a média dos últimos cinco anos (153.780 toneladas). A forte demanda de exportação, apoiada pela menor oferta global de carne de cordeiro, foi mais do que suficiente para combater o alto dólar australiano, que ficou em média 17% acima do valor de 2008-09 (US$ 0,88) e os preços afetados pela menor oferta.

Os volumes de carne de cordeiro exportados aos principais mercados australianos variaram durante o ano. Os envios aos Estados Unidos, sendo responsáveis por 24% dos volumes totais de exportação, caíram 3% com relação ao ano anterior, para 36.913 toneladas. Apesar da alta oferta de cordeiros pesados para exportação durante a segunda metade de 2009-10, o alto dólar australiano, os altos preços dos cordeiros, a baixa demanda dos consumidores dos Estados Unidos e os volumes levemente maiores da Nova Zelândia prevaleceram e reduziram os envios australianos.

Em contraste, a resistência da economia do Oriente Médio e o maior poder de gastos dos consumidores ajudaram no aumento de 10% nos volumes de exportação de carne de cordeiro para a região, para 33.341 toneladas. Similarmente, impulsionados pelo crescimento populacional e fraca competição de outros mercados para cortes comuns, a região da Grande China (China, Hong Kong e Taiwan) continuaram seu crescimento para um recorde de 23% de aumento nas exportações, para 25.649 toneladas - terceiro maior mercado de destino da Austrália no ano.

Apoiados pelas menores exportações da Nova Zelândia para a região e pela menor oferta doméstica, a União Europeia (UE) registrou um aumento de 6% (para 12.349 toneladas) nas exportações de carne de cordeiro durante 2009-10. Isso foi direcionado pelos maiores envios ao Reino Unido (9.088 toneladas), à medida que a taxa de câmbio favorável da libra £/€ impulsionaram as importações de carne de cordeiro do Reino Unido e as exportações de produtos domésticos para o resto da UE.

Outros mercados superaram o difícil ambiente comercial e apresentaram maiores volumes de exportação durante o ano, incluindo África do Sul (aumento de 8%, para 3.317 toneladas), Canadá (aumento de 11%, para 4.570 toneladas) e Sudeste da Ásia (aumento de 35%, para 9.036 toneladas).

Além dos Estados Unidos, as exportações australianas de carne de cordeiro ao Japão e Papua-Nova Guiné também declinaram com relação ao ano anterior. Os envios ao Japão caíram 29%, para 7.199 toneladas, à medida que a recessão econômica impactou na demanda dos consumidores, enquanto as exportações para Papua-Nova Guiné caíram 17%, para 8.697 toneladas.

A reportagem é do Meat and Livestock Australia (MLA), traduzida e adaptada pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade