Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Austrália: produtores investem em cordeiros orgânicos

postado em 11/04/2007

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Os preços instáveis da lã e um declínio no comércio de ovinos vivos têm levado alguns produtores australianos a buscar diversidade, adotando raças africanas voltadas ao mercado de carne ovina orgânica. Mercados bem estabelecidos, como América do Norte e Europa, oferecem à carne de cordeiro orgânica da Austrália oportunidades lucrativas, com o mercado da Ásia crescendo continuamente.

As raças africanas de ovinos são consideradas eficientes para a produção de carne, com altas taxas de parição. Uma das qualidades desejáveis das raças exóticas em questão é sua habilidade de usar a gordura armazenada em suas caudas como reservas de energia em períodos prolongados de seca, e os produtores receberão um premium de 25% a 30% por seus cordeiros. As práticas de produção orgânica também são favoráveis, sendo ambientalmente sustentáveis, protegendo a vegetação nativa.

O potencial de exportação aos EUA, Reino Unido e Ásia está crescendo, apesar de a atual demanda por carne de cordeiro orgânica ultrapassar a oferta. As vendas de carnes orgânicas nos EUA foram de US$ 292 milhões em 2005. A Europa é atualmente o principal mercado de exportação orgânica da Austrália. A Nova Zelândia espera que a produção de carne de cordeiro orgânica seja mais significante nos próximos 10 anos, com a intenção de mirar no mercado do Reino Unido, que é o terceiro maior mercado de alimentos orgânicos do mundo.

A reportagem é do site do Meat and Livestock Austrália (MLA).

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade