Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

BA: governo e Conab buscam assegurar a sobrevivência dos rebanhos do estado

postado em 03/05/2012

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A redução imediata do preço do milho, que passa dos atuais R$ 26 a saca, para R$ 22,20, a compra de 50 mil toneladas de milho da safra que está sendo colhida no oeste baiano, o credenciamento emergencial de armazéns em diversas regiões do estado onde não existem armazéns credenciados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) são algumas das medidas que atendem aos apelos de milhares de produtores rurais das regiões da Chapada Diamantina, sudoeste e Vale do São Francisco, com os quais o secretário estadual da Agricultura, Eduardo Salles, e os gestores das empresas vinculadas à Seagri se reuniram ao longo das duas últimas semanas, debatendo as demandas e verificando in loco os problemas.

A maratona terminou no último fim de semana, e na segunda-feira (30) o secretário realizou reunião de trabalho, na sede da Conab, com a superintendente no estado, Rose Pondé, e sua equipe, buscando encontrar soluções para os apelos dos produtores dessas regiões. A demanda comum dos agropecuaristas é a necessidade urgente de assegurar alimentação animal a preços subsidiados para os bovinos, ovinos e caprinos das regiões afetadas pela seca.

Outra dificuldade é a questão da comercialização de animais. Devido à oferta demasiada de caprinos e ovinos despadronizados e magros, os produtores não encontram compradores e retornam para suas propriedades com os animais que não conseguem comercializar, muitos dos quais acabam morrendo por falta de alimento e água. O milho, quando associado à palma e ao bagaço da cana hidrolizado ou caroço de algodão, é uma das principais fontes de complementação da alimentação animal. Por isso, segundo Salles, existe necessidade de debater demandas ligadas ao grão no estado.

As informações são do Governo da Bahia, adaptadas pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade