Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

BA: Projeto Cabra Escola facilita crédito para agricultores

postado em 25/03/2009

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Prevenção e erradicação do trabalho infantil através da caprinocultura, este é o objetivo do Projeto Cabra Escola. Criado em 2002, o projeto é desenvolvido pelo MOC em parceria com o Laboratório Pfizer e estimula a criação de caprinos como forma de gerar renda para as famílias de crianças que integram o Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) dos Territórios Bacia do Jacuípe e Sisal.

Todos os anos desde que o projeto surgiu, acontece um evento que ficou conhecido como a Feira do Cabra Escola, é lá que as famílias se reúnem e conseguem acesso ao crédito para a compra de animais. Agricultores de Serrinha, Araci, Riachão do Jacuípe, Queimadas e Pé de Serra serão contemplados com crédito para financiar a aquisição desses animais que contribuem na geração de renda das famílias e na alimentação das crianças.

A Feira do Cabra Escola, que está em sua VI edição, foi realizada no dia 20 de março e contou com um carrossel de experiências, com atividades sobre manejo alimentar, sanitário e reprodutivo e práticas agroecológicas.

O projeto Cabra Escola proporciona assistência técnica para a preparação da propriedade para a caprinocultura de corte, leiteira ou mista - como a plantação de palma e a construção de cercas. Os agricultores também são capacitados em criação de caprinos e segurança alimentar e nutricional.

A agricultora Giva Maria de Jesus, moradora da comunidade de Retiro, em Araci tem conseguido bons resultados. Ela, que antes de 2007, ano em que começou a participar do projeto, não conseguia acessar crédito devido a baixa renda da família, prazos curtos e juros altos das linhas de microcrédito existentes no município, conseguiu através do Cabra Escola acessar o crédito que oferece ao agricultor dois anos de carência, e a partir daí começou a criação de animais, coisa que sempre gostou de fazer e não tinha oportunidade.

"Nossa vida mudou muito. Eu e minha família trabalhávamos todos os dias no motor do sisal, e no período de seca o trabalho ficava difícil. Hoje já temos uma renda extra com o leite e a venda dos animais", conta Giva Maria, que iniciou o projeto adquirindo 4 cabras e hoje possui 15 animais.

Giva ressalta que o acompanhamento técnico é muito importante. "Os técnicos da equipe de Assistência Técnica nos orientam em relação à alimentação do animal, o uso de remédios, vacinação, e como escolher o melhor animal durante a compra".

O acesso ao crédito se dá durante a própria feira. Segundo Wellington da Silva Oliveira, técnico do MOC, após a escolha do animal, o comprador e o vendedor se dirigem ao posto da cooperativa, instalado no espaço da feira, onde recebem a carta de crédito que financia a compra do animal. "A linha de crédito do Cabra Escola tem facilitado a vida daqueles que não conseguem acessar outras formas de crédito, além dos dois anos que o agricultor tem para começar a pagar, o dinheiro é revertido para o Fundo Rotativo, de onde é retirado para novos empréstimos", afirma.

Atualmente o Projeto Cabra Escola possui uma dimensão muito significativa. Do ano de 2002 ao ano de 2008 abrangeu 17 municípios. Esses municípios foram selecionados obedecendo sempre a critérios, como menores índices de desenvolvimento humano, entidades parceiras com compromisso para desenvolver o projeto, aptidão para criação, tamanho da propriedade e ter filhos freqüentando o Programa de Erradicação do Trabalho Infantil.

Nos municípios de atuação do projeto o número de crianças na escola já chegou a 2.943 e as famílias tiveram um acréscimo de 38% na renda. Quem antes possuía três cabeças de cabra, hoje dobrou o número, tendo um consumo de diário de 2,2 litros de leite.

As informações são da Assessoria de Comunicação MOC, resumidas e adaptadas pela equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (1 estrelas)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2021 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade