Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

BM&FBovespa: novo sistema de venda futura do milho

postado em 17/09/2008

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A BM&FBovespa vai colocar à disposição dos investidores, a partir de hoje (19), o inédito sistema de integração com praças regionais para vendas futuras. O sistema tem como objetivo reduzir a diferença de preços entre a base onde o contrato foi negociado e a região onde a entrega física será feita. A base de referência para os negócios continuará sendo Campinas (SP). Além dela, serão acrescentadas as praças de Cascavel (PR), Uberlândia (MG), Rio Verde (GO) e Paranaguá (PR).

A última [Paranaguá/PR] será utilizada principalmente para exportações, como ligação entre a produção de milho e o mercado internacional. No contrato antigo, os preços eram fechados com base apenas em Campinas. Agora, por exemplo, uma venda realizada a R$ 20/saca de 60 quilos em Campinas e -5 em Uberlândia, o valor final fixado na entrega será de R$ 15. Os preços usarão como referência o índice do Cepea/Usp O sistema deverá reduzir o risco com a grande volatilidade que atinge o mercado de milho.

"O novo contrato possibilita um melhor planejamento do comprador, pois fica mais fácil calcular o custo com o frete e se é necessário o pagamento de ICMS sobre a mercadoria", explica Fabiana Perobelli, gerente de produtos do agronegócio da BM&FBovespa. Segundo disse, outra diferença é que agora o comprador sabe onde a mercadoria estará no ato da entrega física.

Cada contrato corresponderá a 450 sacas de 60 quilos, com vencimento previsto para o dia 15 de cada mês. Para estimular os negócios no novo sistema, a Bolsa não vai cobrar a taxa de trasferência do antigo para o novo. O antigo continuará em atividade até a última entrega, prevista para setembro de 2009. Até lá, não serão incorporados novos prazos para entrega.

A matéria é de Roberto Tenório, publicada naGazeta Mercantil, adaptada e resumida pela Equipe AgriPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade