Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Brasil assume a presidência de comitê veterinário do Mercosul

postado em 12/12/2011

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O Brasil assume na última sexta-feira, 9 de dezembro, a presidência do Comitê Veterinário Permanente do Mercosul (CVP). A entidade é formada pelos cinco países do bloco (Argentina, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai) e pela Bolívia com o objetivo de fortalecer a sanidade animal da região. A nomeação ocorrerá durante a 3ª Reunião Ordinária do CVP, que ocorre em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia.

O cargo será exercido pelo diretor do Departamento de Saúde Animal (DSA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Guilherme Marques. O novo secretário técnico indicado por Marques será o fiscal federal agropecuário José Mascarenhas. A equipe brasileira conduzirá o CVP durante um ano, até dezembro de 2012.

Com a nomeação, o diretor do DSA, que também preside a Comissão Sul-Americana para a Luta Contra a Febre Aftosa (Cosalfa) - acumulará dois cargos estratégicos para o combate de enfermidades animais na América do Sul. O diretor explica que a meta é harmonizar procedimentos técnicos e trabalhar de forma regional para fortalecer os serviços veterinários de todos os países.

"Precisamos trabalhar de forma cooperada, definindo estratégias juntos, capacitando nossos técnicos e compartilhando conhecimentos. O recente foco de aftosa no Paraguai é uma demonstração disso. Todos os países estão envolvidos para auxiliar as autoridades paraguaias", declara.

O Brasil tem metas mais ousadas e pretende ser reconhecido como livre de febre aftosa com vacinação, até 2013. O novo presidente do CVP avalia que é possível cumprir os desafios internos e ainda auxiliar os demais países do bloco. Para ele, a liderança brasileira no CVP e na Cosalfa tem como principal desafio a defesa dos interesses regionais perante organismos internacionais como a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE, sigla em inglês).

As informações são do Mapa, adaptadas pela Equipe AgriPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade