Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Brasil aumenta participação no mercado mundial

postado em 27/06/2006

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O anuário lançado ontem pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), aponta que o Brasil aumentou sua participação no mercado internacional de produtos agropecuários de 2,8% para 3,9% nos últimos quatro anos.

A publicação traz dados de 2000 a 2004 relativos aos 30 principais parceiros comerciais do Brasil, que adquirem mais de 82% das vendas externas do país. Nesse período, o setor exportador agrícola brasileiro cresceu mais que o dobro do comércio agrícola mundial, passando de US$ 15,4 bilhões para US$ 30,8 bilhões. Do total de exportações brasileiras, o setor do agronegócio participa com 40% dos produtos exportados.

Segundo o coordenador-geral de Organização para Exportação do ministério, Eliezer Lopes, o anuário é a pesquisa mais detalhada já elaborada sobre o mercado importador dos países. "Ele permite aos setores do agronegócio, às autoridades, conhecer o mercado importador de cada um desses 30 países e avaliar as possibilidades de expansão das exportações brasileiras", afirmou, em notícia de Irene Lobo para a Agência Brasil.

No período analisado, o setor que apresentou maior crescimento foi o de carnes. Em cinco anos, as exportações de carne aumentaram mais de US$ 6 bilhões. Também apresentaram crescimento os setores de leite e produtos lácteos, cereais, farinhas e preparados, suco de frutas e pescados.

O principal parceiro comercial brasileiro em produtos agropecuários continua sendo os Estados Unidos, mas o comércio com o país caiu de cerca de 18% para 14% nos quatro anos. A participação da União Européia reduziu cerca de 40% para 32%.

Por outro lado, países como a China, a Rússia e a Índia aumentaram as importações. De 2000 a 2005, a Rússia aumentou a compra de produtos brasileiros de 2% para 6%. O comércio com a China subiu de 3% para 7% e a Índia aumentou a participação de 0,5% para 1,3%. Atualmente, a China é o 3º principal parceiro comercial do agronegócio brasileiro, seguido pela Rússia, que ocupa a 4ª posição.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade