Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Brasil é líder mundial em produtividade agropecuária

postado em 27/07/2009

1 comentário
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O crescimento da agropecuária brasileira, no período de 1975 a 2008, foi impulsionado principalmente pela produtividade. As inovações tecnológicas decorrentes da pesquisa foram o principal fator, que contribuiu para esse resultado do setor primário e colocou o País em posição de destaque diante dos seus competidores internacionais na produção de alimentos. As informações constam do estudo elaborado pela Assessoria de Gestão Estratégica (AGE), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

O Brasil está na liderança com a maior taxa de crescimento da produtividade, 3,66% ao ano. ressalta um dos autores da pesquisa, José Garcia Gasques, coordenador de Planejamento Estratégico do Mapa. A posição brasileira é seguida pela China (3,2%), Austrália (2,12%) e Estados Unidos (1,95%).

O melhoramento genético e a introdução de novas cultivares permitiram maior produtividade em lavouras como as de soja, milho, café e cana-de-açúcar. Também nas carnes, frutas e hortaliças, as inovações foram surpreendentes. Este desempenho foi apontado por Gasques como resultante dos investimentos na pesquisa agropecuária. A cana saiu de 49 para 80 toneladas por hectare no período de dez anos. O milho chegou a 12 toneladas/ha, a soja, 6 toneladas/ha e o café, além de incremento na produtividade, obteve ganhos em qualidade.

A retomada de crédito agrícola nas operações de investimentos, refletiu positivamente nos resultados de produtividade agrícola, especialmente no período mais recente. O destaque ficou por conta dos recursos disponíveis para a agricultura empresarial e familiar, além das cooperativas que saltaram de R$ 17 bilhões para R$ 75 bilhões, a partir de 1996.

O aumento da produtividade contribuiu para que os preços dos alimentos não pressionassem a inflação nos últimos quinze anos. "A inflação cresceu em média 0,59%, de agosto de 1994 a junho deste ano, e os preços dos alimentos, 0,55%". Na comparação da produtividade da agricultura e indústria, o setor agrícola cresceu entre 2002 e 2008 a uma média anual de 4,7%, enquanto que a produtividade industrial, 3% ao ano.

A pesquisa indica que, nos últimos 33 anos, o produto agropecuário atingiu a taxa anual de 3,68%, no caso de produtos de origem animal (ovos, leite, lã, mel e cera de abelha e casulos do bicho-da-seda) e carnes bovina, suína e de aves. Praticamente não houve crescimento no uso de insumos (0,01% ao ano). O item abrange lavouras e pastagens, mão-de-obra e máquinas agrícolas como tratores, colheitadeiras e retroescavadeiras, além dos defensivos e fertilizantes.

A produção de carne bovina que, em 1997, era de 11 quilos de carcaça por hectare/pastagem subiu para 39 quilos, em 2008. A de aves, de pouca expressão em 1975 (373 mil toneladas), atingiu 10 milhões de toneladas, em 2008. A do leite saltou de 8 bilhões de litros para 27 bilhões de litros, no mesmo período. O uso de máquinas agrícolas também teve incremento nos últimos anos: o número de tratores ampliou de 335 mil unidades para 502 mil e o de fertilizantes, de 46 quilos por hectare avançou para 196 kg/ha.

Clique aqui e veja oestudo sobre Produtividade e Fontes de Crescimento da Agricultura elaborado pela AGE.

As informações são do Mapa, adaptadas pela Equipe AgriPoint.

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Comentários

claudio dabus figueiredo

figueiropolis d´oeste - Mato Grosso - Produção de gado de corte
postado em 27/07/2009

Pois é,e o rapazinho dos coletes floridos, quer nos obrigar a plantar a mata de volta.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2021 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade