carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Brasil é o país com maior potencial de crescimento no setor da ovinocaprinocultura, afirma especialista

postado em 12/12/2013

1 comentário
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Além da Nova Zelândia e Austrália, líderes na produção de carne de caprinos e ovinos, o Brasil é o país com maior potencial de crescimento. Apesar da produção ainda pequena, e em grande parte informal, a cultura lucrativa está crescendo no país. Essa foi a conclusão de um estudo apresentado na última quinta-feira, 5, pelo consultor Carlos Magno, da empresa Datamérica, durante a 5ª Conferencia Nacional de Arranjos Produtivos Locais, realizado em Brasília. O evento é promovido pelo Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Para Magno, os fatores que colocam o Brasil em destaque são o baixo preço da terra, avanços tecnológicos necessários para o desenvolvimento lucrativo, e tradição no sistema produtivo. “Muitos países não têm clima favorável, ou terras”, explicou. O Brasil atualmente produz 80 mil toneladas ao ano, incluindo a produção formal e uma estimativa da informal.

Experiência internacional

O pesquisador Carlos Lacerda, da Universidade Federal da Bahia, analisou a cadeia de ovinocaprinocultura no mundo. Em sua maioria, esses países tem poucas instituições que regulam. Há promoção dos produtos e incentivo ao consumo. “Um detalhe importante é que quem lidera a cadeia são os produtores e a indústria em igual importância”, explica Lacerda.

Há uma preocupação intensiva com o uso de novas tecnologias e melhoria de matrizes. Outro ponto em destaque, segundo Lacerda, é a transparência no negócio. “Todos os números são transparentes e acessíveis. Cada produtor sabe exatamente o quanto custa e o quanto de lucro é possível no negócio”, disse.

As informações são da Assessoria de Comunicação Social do MDIC, adaptadas pela Equipe FarmPoint.
 

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

Hildo R C Azevedo Neto

Petrolina - Pernambuco - Produção de caprinos de corte
postado em 12/12/2013

Precisamos de mais empresas (investimento) e formalidade no setor para podermos organizar a cadeia como um todo. Hoje, a maioria, só se interessa por terminação, não existe investimento em cria. Isso por ser uma cadeia extremamente desequilibrada. O Brasil é extremamente eficiente com gado e ainda está engatinhando em relação a ovinos e, principalmente, caprinos. Pelo menos essa é a visão que tenho do NE.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade