Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Brasil modifica licenças de importação do Uruguai

postado em 17/02/2010

1 comentário
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O Brasil modificou o sistema de emissão de licenças para importação de produtos de origem animal do Uruguai. Desde 12 de janeiro, todas as autorizações, até então concedidas pelas superintendências nos estados, passaram a ser centralizadas em Brasília e os estados ficaram com a incumbência da triagem preliminar de informações.

De acordo com o chefe do Serviço de Sanidade do Mapa/RS, Bernardo Todeschini, a determinação partiu do Departamento de Sanidade Animal e tem como única justificativa a reorganização de procedimentos. Todeschini acrescentou que a modificação não está relacionada a restrições sanitárias. Indústrias gaúchas que se abastecem de produtos uruguaios como as do setor de carnes reclamam estarem enfrentando até o dobro do tempo de espera para conseguir a liberação de cargas, antes, o procedimento levava em média, cinco dias úteis.

Nesta semana, o secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Inácio Kroetz, esteve reunido com representantes da embaixada do Uruguai a portas fechadas, em Brasília. Questionado sobre o conteúdo do encontro, disse que a reunião não teve vinculação à questão das licenças, mas garantiu que os prazos estão se normalizando.

Apesar de até o momento o novo sistema se restringir às importações do Uruguai e não haver previsão de mudança semelhante em relação a outros mercados dos quais o Brasil importa, o secretário afirmou que a modificação faz parte da rotina para atualizar procedimentos quando necessário.

Movimentação do país*

Em 2008 - US$ 543.627.850,00
Em 2009 - US$ 810.447.787,00

*Cargas animais e vegetais do Uruguai

A reportagem é do Ministério da Agricultura, resumida e adaptada pela Equipe AgriPoint.

Avalie esse conteúdo: (4 estrelas)

Comentários

Antônio Carlos Hernandes

Bagé - Rio Grande do Sul - COMERCIO DE GADO LEITEIRO
postado em 20/02/2010

A retaliação na liberação de licenças está gerando prejuizos a produtores que já estavam comprometidos com importação de animais do Uruguai.
O Ministério da Agricultura deveria fazer comunicações destas mudanças com antecedencia para evitar prejuizos por parte de empresas e produtores.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade