Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Brasil negocia abastecimento de insumos com a China

postado em 13/05/2008

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Representantes do governo brasileiro e do Sindicato Nacional da Indústria de Alimentação Animal (Sindirações) embarcam hoje para a China com a missão de tentar garantir o abastecimento dos insumos usados na alimentação animal que são importados da China e que devem ter a oferta limitada por conta dos Jogos Olímpicos de Pequim.

O governo chinês ordenou a limitação das atividades de alguns setores da indústria, como fabricantes de aditivos nutricionais, 60 dias antes do início dos jogos para melhorar a qualidade do ar no período.

"Vamos assinar um memorando de entendimentos com os chineses para tentar diminuir a burocracia das exportações deles para cá. A China já disse que, para evitar desabastecimento, teremos que antecipar encomendas, mas a indústria de lá não tem capacidade. A situação vai ficar apertada", diz Ariovaldo Zanni, diretor-executivo do Sindirações.

Com produção e exportações crescentes de carnes bovina, suína e de frango nos últimos anos, o Brasil já é o terceiro maior produtor mundial de alimentação animal. Em 2007, foram 54 milhões de toneladas, volume inferior ao de Estados Unidos (153 milhões) e China (96 milhões)

Com a baixa oferta de insumos para fabricação e demanda crescente, a ração animal segue com preço ascendente. Em abril, segundo o Sindirações, registrou-se um aumento de 35% em relação ao registrado no fim do ano passado e mais de 80% maior que o de dezembro de 2006

As informações são do Valor Econômico.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade