carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Caprinocultura de leite brasileira tem primeiro sumário de avaliação genética publicado no país

postado em 11/11/2014

5 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A caprinocultura de leite brasileira terá seu primeiro sumário de avaliação genética de uma raça publicado no país. Nesta segunda-feira (10), foi lançado, no Parque de Exposição Bolívar de Andrade (Parque da Gameleira), em Belo Horizonte (MG), às 8 horas, o Sumário de Avaliação Genética do Programa Capragene, ano 2014, Raça Saanen. O evento fez parte da programação do aniversário de 40 anos da Associação dos Criadores de Caprinos e Ovinos de Minas Gerais (Caprileite/Accomig), parceira da Embrapa na produção da obra.

O Sumário consolida um trabalho do Programa de Melhoramento Genético de Caprinos Leiteiros (Capragene), desenvolvido para superar um dos principais problemas de acesso ao mercado na caprinocultura leiteira: a carência de dados relativos à genética para produção de leite e para a comercialização de animais (reprodutores e matrizes). Com dados sobre rebanhos da raça Saanen – uma das mais utilizadas para produção leiteira no Brasil - em Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo, a publicação destaca informações de mérito genético dos animais, obtidas quando os fatores genéticos para produção de leite são separados de outros componentes não genéticos que também podem influenciar o desempenho dos animais para a produção leiteira.

Segundo o pesquisador Olivardo Facó, da Embrapa Caprinos e Ovinos (Sobral-CE), um dos autores do Sumário, a finalidade principal da publicação é tornar pública essa estimativa de mérito genético. “Ainda hoje, quando vai adquirir um animal ou sêmen, o criador de caprinos leiteiros dispõe de poucas informações para a tomada de decisão. Além de poucas, as informações são geralmente subjetivas. Com a publicação do sumário, o Capragene está disponibilizando para a sociedade, notadamente os criadores de caprinos para produção de leite, informações objetivas e com grau de confiabilidade conhecida sobre a capacidade que cada animal (bode ou cabra) avaliado tem em transmitir para suas progênies (filhos) os genes e/ou combinações genéticas favoráveis à produção de leite”, explica Facó, ressaltando que estes índices são um ponto fundamental para orientar os criadores no processo de seleção e melhoramento genético de seus rebanhos.

Na opinião de Facó, o Sumário também pode ter impacto positivo na valorização dos animais e dos rebanhos participantes do Capragene, bem como na ampliação do mercado de reprodutores, matrizes, sêmen e embriões. Desde 2009, todos os produtores participantes do programa já recebem informações de avaliação genética de seus animais. A partir de 2013, o Capragene também passou a disponibilizar o serviço de orientação do processo de seleção e acasalamentos.

Capragene

O Capragene existe desde 2005 e é desenvolvido pela parceria entre Embrapa, ACCOMIG/Caprileite, ABCC e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

A partir da articulação entre as instituições participantes nas ações do Capragene, a região Sudeste conta hoje com um controle leiteiro oficial, com mais de 50 mil controles individuais de animais das raças Saanen, Alpina e Anglo Nubiana. Este banco de dados, além de fundamental para o Capragene também subsidia informações sobre qualidade do leite caprino no país. O Capragene também tem estimulado ações de inseminação artificial e valorização dos animais e da comercialização local.

O produtor de caprinos leiteiros interessado em participar do programa deve: atender às normas do teste de progênie e do controle leiteiro oficial; disponibilizar pelo menos 30 matrizes e realizar inseminação artificial destas matrizes com sêmen dos bodes em teste de progênie; manter no rebanho as filhas dos bodes em teste até que estas encerrem a primeira lactação; disponibilizar os dados reprodutivos e produtivos de todo o rebanho para o controlador; receber o controlador em dia não avisado; disponibilizar estadia e alimentação para o controlador nos dias de visita; formalizar termo de cooperação técnica com a Embrapa e com a Caprileite/ACCOMIG.

As informações são da Embrapa Caprinos e Ovinos, adaptadas pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

Paulo R.C.Cordeiro

Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Indústria de laticínios
postado em 17/11/2014

Excelente trabalho.
Parabéns a equipe

Fernando Cela Pinto

Sobral - Ceará - Produção de leite
postado em 17/11/2014

Parabéns à equipe do Dr. Olivardo Facó, pelo grande trabalho. Sabemos que só poderá existir melhoramento se houver o conhecimento do mérito genético do rebanho.
E para as raças nativas, tem algum trabalho semelhante?

Hernandes Medrado Filho

Marcionílio Souza - Bahia - Produtor Rural,Consultor credenciado SEBRAE
postado em 01/12/2014

Excelente noticia para Caprinocultura Leiteira.Que este trabalho se espalhe pelo Pais.

José CRISÓSTOMO A, Machado

Fortaleza - Ceará - Analista projetos
postado em 02/12/2014

José Crisóstomo A. Machado - Analista de projetos Banco do Nordeste S.A.
Fortaleza-CE.

Para os últimos tempos trata-se de um avanço no agronegócio da caprinocultura leiteira. Pena que não haja um trabalho, no segmento leite de cabra, de divulgação dos benefícios à saúde que o produto recomenda. Daí um mercado ainda insipiente. Leite como alimento, não como remédio.  

adecio pereira

OUTRA - OUTRO - Produção de caprinos de leite
postado em 09/03/2015

Ola bom dia ,gostaria de saber se esiste algum financiamento de mais alimentos  para poder possuir  algumas cabras sanen  pois tenho enterece ou como poço comprar .obrigado

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade