Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

CNA: Agropecuária retoma níveis pré-crise de 2008

postado em 16/12/2010

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A agropecuária brasileira retomou em 2010 os níveis pré-crise financeira de 2008, impulsionada, em grande parte, pela elevação dos preços internacionais dos produtos agrícolas. Projeções divulgadas pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) mostram que o Produto Interno Bruto (PIB) do setor vai crescer 7%, em 2010, para cerca de R$ 792 bilhões. "Os efeitos da crise financeira internacional fizeram o setor dar um mergulho no ano passado, mas estamos retomando em 2010 o ritmo de crescimento", avalia a presidente da CNA, senadora Kátia Abreu.

O PIB da agropecuária caiu 5,51% em 2009, queda que interrompeu uma seqüência de indicadores positivos para o setor. Números da CNA mostram que, em 2007, o PIB da agropecuária cresceu 7,89%. Em 2008, o crescimento ainda foi positivo (6,95%), apesar da crise porque os problemas financeiros que limitaram a oferta mundial de crédito vieram à tona no final do ano. As projeções da CNA para 2010 foram feitas com base em dados acumulados até setembro que indicam crescimento de 4% no PIB.

Para 2011, as previsões só poderão ser feitas a partir de março do ano que vem, quando o tamanho da safra 2010/2011, que está neste momento em fase de desenvolvimento, puder ser dimensionado. É nesse período que será possível avaliar, também, as perspectivas para os preços das commodities. Para o próximo ano, as estimativas são de manutenção das taxas de crescimento observadas no segundo semestre de 2010. "Apesar da pequena redução esperada para a produção de grãos, os preços tendem a se manter em patamares superiores aos praticados neste ano", avalia a presidente da CNA.

Além do impulso dado pelo crescimento da demanda interna por alimentos, parte da sustentação para os preços virá da crescente demanda por produtos exportados pelo Brasil. As projeções indicam que as vendas externas de produtos agrícolas devem render US$ 77,8 bilhões em 2011, acima dos US$ 76,7 bilhões previstos para 2010. No acumulado do ano até novembro, os embarques de produtos agrícolas renderam US$ 70 bilhões, valor 17,68% superior ao registrado em igual período do ano passado.

Para 2011, a previsão é que os embarques do complexo soja gerem receita cambial de US$ 19 bilhões, resultado da conjugação do volume e dos valores exportados. A China, principal comprador mundial de soja, deve comprar sete milhões de toneladas a mais em 2011. A confirmação das previsões depende da cotação do dólar, que, segundo avaliações da CNA, não deve ser muito diferente do que foi observado em 2010.

As informações são da CNA, resumidas e adaptadas pela Equipe AgriPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2021 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade