Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

CNA, Embrapa e ANA defenderão a criação de Áreas de Preservação Permanente em todo o mundo na Rio+20

postado em 15/06/2012

2 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 


A proposta de criação de um conceito mundial de Áreas de Proteção Permanente (APPs) será apresentada no Espaço AgroBrasil, no Píer Mauá, um dos locais oficiais da Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável - Rio+20, no dia 19 de junho, a partir das 11h.

A presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), senadora Kátia Abreu, o diretor-presidente da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), Pedro Arraes, e o diretor-presidente da Agência Nacional das Águas (ANA), Vicente Guillo, falarão sobre a experiência brasileira de preservação das margens de rios, nascentes e áreas de recarga de aqüíferos, incentivando a criação, em todo o mundo, de áreas protegidas para a preservação dos recursos hídricos do planeta.

Uma maquete de 100m² estará em exposição no estande AgroBrasil, durante a Rio+20, para mostrar aos visitantes como funciona uma propriedade rural brasileira dentro das exigências da legislação ambiental em vigor no Brasil, a exemplo das Áreas de Preservação Permanente (APPs) e de Reserva Legal. Mostrará, também, as novas tecnologias da agricultura de baixo carbono, como o plantio direto e a Integração Lavoura-Pecuária-Floresta. A ideia é que o público entenda o modelo brasileiro e que a experiência bem-sucedida seja compartilhada com o mundo, com a adoção do conceito de APP Mundial.

"O que nós queremos é encontrar adeptos a um conceito mundial de áreas de proteção permanente e que cada país possa, de forma autônoma, adotar uma legislação própria para a revitalização e a conservação das matas ciliares", destaca a presidente da CNA. A proposta de universalização do conceito das áreas de preservação permanente foi apresentada, em março, pela CNA, ANA e Embrapa, durante o 6º Fórum Mundial da Água, em Marselha, na França. De acordo com a legislação brasileira, as Áreas de Preservação Permanente (APPs) são aquelas localizadas ao longo de cursos d'água, nas nascentes e nas áreas de forte recarga. "Por que não compartilhar esse modelo com o mundo?", indaga a senadora Kátia Abreu.

A matéria é da CNA, adaptada pela Equipe AgriPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

Joseph Crescenzi

Itaipé - Minas Gerais - Produção de café
postado em 19/06/2012

O resultado será comida disponível apenas para RICOS

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade