Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

CNA repudia possível aliança entre MST e Incra

postado em 21/12/2010

9 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A imprensa brasileira acaba de divulgar uma nova rodada de vazamentos do WikiLeaks, desta vez publicando telegramas de diplomatas dos Estados Unidos ao Departamento de Estado americano informando da existência no quadro de funcionários do Incra de agentes do MST - Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, cuja função seria a de orientar invasões de terras, com base em informações internas do Incra sobre a desapropriação de terras agrícolas.

Se as informações contidas nos relatos diplomáticos objeto de vazamento forem verdadeiras, estamos diante de fato da maior gravidade. As instituições do Estado são financiadas com recursos dos impostos dos cidadãos e não podem estar a serviço de nenhum movimento político, muito menos de uma organização que não reconhece as leis e a Constituição do país e procura atingir as suas finalidades pela força. Mais grave é a situação dos servidores públicos que ao invés de servirem ao Estado servem a interesses especiais, traindo a confiança da sociedade. Se tudo isso for verdade, e parece ser, pois a direção do Incra e do Ministério do Desenvolvimento Agrário permanecem em silêncio, está na hora de as instituições do Estado de Direito agirem em defesa da lei.

A CNA vem há muito tempo, por todos os meios que lhe são acessíveis, denunciando o financiamento do MST com recursos públicos e a cumplicidade de certos setores do atual governo com suas ações ilegais. As novas revelações, se não forem cabalmente desmentidas com fatos que possam ser devidamente comprovados, formarão mais um capitulo lamentável dessa marcha para a insegurança jurídica e a ilegalidade.

As informações são da CNA, resumidas e adaptadas pela Equipe AgriPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

José Ricardo Skowronek Rezende

São Paulo - São Paulo - Produção de gado de corte
postado em 21/12/2010

Se procedentes as informações é lamentável que estas coisas estejam acontecendo com a conivência das nossas autoridades.

Ulisses Rodrigues da Cunha Guimarães

Goiânia - Goiás - Produção de gado de corte
postado em 21/12/2010

Tenho certeza que estas informações são procedentes porque vivemos isto na pele atualmente aqui no Sul do Pará. O INCRA de Marabá é dirigido somente por corruptos ligados ao MST.

oswaldo martins lopes

Ariquemes - Rondônia - Produção de gado de corte
postado em 21/12/2010

Em sendo esta informação verossímel, e há indícios consideráveis, é de se lamentar que funcionários públicos e até instituições se prestem a esse tipo de serviço. Se comprovado, a grande insegurança que já se sente na agropecuária (no campo) tende a se agravar. Necessitamos de homens e mulheres públicos que cumpram a Constituição de nosso país. É lamentável.

jose dagoberto franco de oliveira

Bagé - Rio Grande do Sul - Produção de gado de corte
postado em 22/12/2010

É obvio que o INCRA e o Ministerio da reforma agrária é um braço do MST. No RS mtos lotes de assentados estão arrendados e até vendidos para terceiros. Na grande POA , existia uma lavoura de arroz arrendada, inclusive com o superintende do Incra envolvido, ninguem faz nada , é uma vergonha.

marcelo erthal pires

Belém - Pará - Produção de leite
postado em 23/12/2010

Eles do Governo Federal

e do INCRA, estão envolvidos ?

Não é surpresa alguma, para mim, não se sabe diferenciar o discurso de um lider do famigerado MST ou do Ministro da Reforma Agrária !

E pergunto a Vcs., o que se esperar desta gente ?

meus respeitos aos que o merecem. . .

marcelo

Fábio Reis

Monte Alegre de Minas - Minas Gerais - Produção de gado de corte
postado em 06/01/2011

Cade o Ministerio Publico e PF investigando?
Eu não conheço um acentamento produtivo, e eles no ato da invasão nas manhoria dos casos ainda alugam pasto para "outros".
Srs. Brasileiros isto virou comercio de chacrinhas perto das cidades para uso em fins de semana e posteior a venda de direito de posse....se algum investigar sem dedo politico vai ver que os Gringos estão corretissimos.....
Tem gente ageitando invasão para vender as terras para Incra e quem trabalha e paga imposto é que financia estes projetos fajustos de MST...usados em propaganda politica enganos...

wagner martins borges

Araguaína - Tocantins - Produção de gado de corte
postado em 06/01/2011

Realmente ai está novamente exposta a verdadeira face do governo, com todo seu autoritarismo, corrupção e ideologia marxista-leninista, escondido por trás de um discurso democrático e de respeito as leis e instituições. Não importa os meios para se chegar aos fins, é um vedadeito vale tudo, as benecias das leis, para os outros os rigores das leis.
É lamentável tudo isso. Já está passado da hora do pais acordar e dar um basta, ontes que seja tarde demais e mergulhemos em um totalitarismo sem precedentes, com total supressão das liberdades e direitos individuais.

VIVA O BRASIL RURAL

WAGNER BORGES

Antonio Silvio Abeid Moura ( Silvio Moura )

São Paulo - São Paulo - Produção de gado de corte
postado em 07/01/2011

Caros colegas produtores e leitores do site: essas opinões, denúncias, assertivas, tem que chegar à grande imprensa. Temos que nos mobilizarmos, bater panela, fazer estardalhaço nas cidades, EXPOR A REALIDADE AO POVO URBANO. Sim, porque este é incilinado a acreditar que isso, os assentamentos, a política de reforma agrária como é praticada, são ações justas pq desconhecem completamente o viver e produzir no campo. Meu email para contato é silvio@concretoprojetado.com.br. Grato.

JOAO SILVA

Amarante do Maranhão - Maranhão - Produção de leite
postado em 14/01/2011

É verdade cidadãos, estou vendo acontecer, eles são chamados pelo incra tem acesso a areas das fazendas são orientados a invadir, matar gado das fazendas em que estão acampados(pelo diretor e não escondem eles comentam nos bares) "nós voltamo a matar gado, por que o diretor veio aqui e disse pra continuar a matança". Eles são incentivados a invadir, permanecer e não sair, recebem cestas básicas para alimentação(o carro oficial do incra vem deixar dentro da invasão)e tem até pistoleiros na folha de pagamento(não sei se é do Incra) para aterrorizar os fazendeiros nesta região, armas pesadas de todo calibre.
Comerciantes, profissionais liberais das cidades pagam mensalidades e salarios para que pessoas fiquem dentro do acampamento segurando vagas "eles não são sem terra". O Incra não tem razão mais de existir, senão somente para orientar invasões em todo Brasil, eles não emitem títulos nem para seus "assentados" pois eles sasbem que os laranjas que colocam o nome lá, recebem o seu dinheiro e desaparece no mundo dando cano em nosso dinheiro, por que nós pagamos impostos para ser usado contra nós, se qualquer organização do mundo visitar qualquer acampamento do Brasil vai constatar quem recebeu a terra, financiamento, cesta básica(varios outros incentivo) etc. já desapareceu, quem está na terra roubada é outro aproveitador. O incra não serve para emitir títulos para quem está trabalhando a terra, somente para servir de balcao de negócios, pelos seus dirigentes e politicos aproveitadores(existem pessoas lá dentro que não concordão com isso) mas a maioria são bandidos. Falo da Região de Imperatriz-MA.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade