carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Codevasf discute aumento da produção de leite de cabra no Piauí

postado em 24/02/2014

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O fomento à ovinocaprinocultura no Piauí foi tema de encontro entre representantes da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), produtores da Associação dos Criadores de Ovinos e Caprinos do município de Esperantina – AOVICAPRE/COCAIS e representantes de instituições ligadas ao desenvolvimento da atividade na região.

Entre os assuntos discutidos foi abordada a possibilidade do aumento da produção de leite de cabra e derivados no Piauí devido o grande potencial produtivo e a rentabilidade do produto. Além disso, também foi debatida a implantação de Unidades de Transferência Tecnológica com produção e disponibilização de reprodutores e matrizes de genética superior de caprinos e a concretização dos campos irrigados para o aumento da produção de palma e mandioca visando a posterior criação de um banco de forragens.

A Codevasf é a responsável pela inserção dos campos irrigados de palma e mandioca na região. O projeto está em fase inicial de implantação e estão sendo realizados estudos para verificar quais são as melhores regiões para se inserir os campos de produção das respectivas culturas.

“A produção de palma e mandioca, por meio dos campos irrigados, visa o abastecimento próprio e, principalmente, a propagação das sementes para que outros produtores de diferentes regiões do Estado possam cultivar as espécies, produzindo alimentação adequada para os seus rebanhos”, explicou o gerente Regional de Revitalização da Bacia Hidrográfica da Codevasf no Piauí, Ocelo Rocha.

“A finalidade principal desses campos irrigados não é a produção para abastecimento próprio, mas sim a ideia de difusão tecnológica por meio de um banco de produção de palma e mandioca para fornecimento à outros produtores, possibilitando assim, que outras famílias de agricultores também explorem essas culturas e abasteçam seus rebanhos em especial nas épocas de estiagem”, acrescentou Ocelo.

De acordo com o diretor Administrativo da AOVICAPRE/COCAIS, Paulo Brasil, os investimentos da Codevasf em todas as fases de produção têm sido de grande relevância para o aumento dos resultados, especialmente com o incentivo da implantação dos campos irrigados visando o cultivo das culturas adequadas para produção de alimentos para os animais. “Com essa proposta da Codevasf de implantar bancos de alimentos por meio da produção de palma e mandioca nos campos irrigados, nós vamos conseguir uma segurança alimentar e consequentemente aumentar o rebanho de cabras leiteiras”, completou.

As informações são da CODEVASF, adaptadas pela Equipe FarmPoint.
 

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade