Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Dia Mundial da Água - "Água e a Segurança alimentar"

postado em 22/03/2012

1 comentário
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

No dia 22 de março de 1992, a ONU divulgou um importante documento: a "Declaração Universal dos Direitos da Água". Este texto apresenta uma série de medidas, sugestões e informações que servem para despertar a consciência ecológica da população e dos governantes para a questão da água.

O Dia Mundial da Água foi criado pela Assembléia Geral da Organização das Nações Unidas através da resolução A/RES/47/193 de 22 de Fevereiro de 1993, declarando todo o dia 22 de Março de cada ano como sendo o Dia Mundial das Águas. Um dia destinado a discussão sobre os diversos temas relacionadas a este importante bem natural. Cerca de 0,008 %, do total da água do nosso planeta é potável (própria para o consumo).

Hoje 22/03, Dia Mundial da Água, haverá uma programação especial em Curitiba/PR no Museu Oscar Niemeyer, com o tema "Água e a Segurança alimentar". Esse dia tem como objetivo principal criar um momento de reflexão, análise, conscientização e elaboração de medidas práticas para resolver os problemas referentes á água do planeta.

Acesse aqui a programação completa do evento.




As informações são do Portal do Dia Mundial da Água, editadas pela Equipe AgriPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

Fernando Melgaço

Goiânia - Goiás - Mídia especializada/imprensa
postado em 22/03/2012

Dia Mundial da Água, declarado pela ONU, através da resolução A/RES/47/193 de 22 de fevereiro de 1993. Já se passaram 19 anos e muito pouco tem sido feito para preservar o bem maior de nosso Planeta. Na verdade, acredito que, o que se tem feito no sentido de destruir este bem maravilhoso, é muito maior do que o que se tem feito para preservá-lo.

Vejamos apenas alguns dos males que se praticam contra a água: desmatamento, principalmente próximos das nascentes, causando sérios problemas para estas, tais como: impedimento da infiltração da água da chuva, que daria vida para as nascentes,  evitando que elas venham a secar e ainda causando erosões que acabam por aterrar o pouco da água que ainda consegue brotar. Na maioria dos casos,  estas águas acabam por secar de vez. Como todas as águas que correm pelos córregos, ribeirões e rios vêm de uma nascente, o principal objetivo é o de preservar as nascentes.

Costumo dizer que, a maioria das nossas bacias hidrográficas estão em regiões de planaltos ou de planícies, como é o caso da maior reserva hidrográfica do Globo, que é a Bacia Amazônica. Acontece que, a maior parte daquela imensidão de água está numa planície, onde a grande maioria das terras são arenosas.

Acredito eu que, se continuarem os desmatamentos daquelas florestas, como vem acontecendo, a maioria das nascentes tendem a secar, causando uma grande diminuição nos volumes de água daqueles rios. Também, em consequência dos desmatamentos, as erosões tendem a aumentar, ocasionando o assoreamento dos leitos dos rios, fazendo com que eles desapareçam com o passar dos tempos.

Também acredito que, os rios de regiões montanhosas, como são a maioria dos rios da Europa, Estados Unidos e outras regiões do mundo, terão vidas mais longas que os nossos rios de planícies. As nascentes daqueles rios, estão protegidas pelas topografias dos terrenos montanhosos, onde o desmatamento dificilmente chega e as erosões se tornam também pouco frequentes.Existem também naquelas montanhas muitas rochas e pedras, por entre as quais as águas se infiltram, tornando assim as nascentes sempre com volume de água constante.

Aqui no Brasil, temos também vários rios, cujas nascentes são de regiões montanhosas, como por exemplo o São Francisco (Velho Chico),cuja nascente se localiza na Serra da Canastra, M.G. O próprio Amazonas, nasce nos Andes Peruanos.

Essas nascentes dificilmente irão um dia secar.

Acontece que as águas de um rio, não são somente as de suas nascentes. Podemos dizer que são os afluentes os que mais contribuem para o volume total de água de um rio. Voltando ao Velho Chico, sabemos que vários de seus afluentes do Nordeste estão cada dia mais secos, sendo que alguns já até desapareceram.

As conclusões são simples: se quisermos ter nossos rios perenes por longos anos, temos que cuidar muito bem de suas nascentes e de todas as outras de seus afluentes, evitando não só os desmatamentos próximos delas mas, também os das matas ciliares.

Fernando Melgaço

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2019 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade