Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Emater orienta agricultores no curtimento de peles de ovinos

postado em 09/02/2012

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Extensionistas da chamada pública de assistência técnica e extensão rural (Ater), do contrato entre a Emater e o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) realizaram no Território da Cidadania Central, na região de Ji-Paraná, um curso para capacitação em curtimento de peles de ovinos.

O curtimento é o processo pelo qual a pele passa para se transformar em substancias estáveis, imputrescíveis capazes de durar anos, preservando suas características naturais. Segundo artigo publicado pelo engenheiro agrônomo Ph D. Enéas Reis Leite, da Embrapa Caprinos, em Sobral, no Ceará, "o Brasil tem um grande mercado potencial para produtos derivados das peles de pequenos ruminantes domésticos, apresentando, também, condições favoráveis para a produção de calçados e vestuário em quantidades suficientes para suprir a demanda interna e gerar excedentes exportáveis".

Em Rondônia alguns criadores de ovinos, através da Associação de Ovinocultores de Rondônia (AORO), vêm lutando para disseminar a criação do animal em pequenas propriedades e a ideia de se trabalhar a pele vem ganhando força. O curso realizado pela Emater teve por objetivo reforçar essa ideia e orientar os agricultores para um melhor aproveitamento das peles desses animais, através de técnicas simples e baratas de curtimento.

Segundo o extensionista da Emater, Alexandre Notti Miranda, zootecnista que ministrou o curso, o agricultor tem grande dificuldade para conservar e armazenar as peles dos ovinos na propriedade rural, e isso faz com que ele não tenha o aproveitamento desejado dessa matéria prima, onerando ainda mais sua atividade. "O que propomos é ensinar técnicas simples e baratas de curtimento visando o seu aproveitamento com o objetivo de agregar valor aos produtos da ovinocultura", diz.

O curso apresentou técnicas que vão desde o abate, esfola, lavagem, descarne e desengorduramento da pele, até a conservação, acondicionamento e análise de defeitos. No decorrer do curso foram apresentados também, estudos sobre os diferentes tipos de curtimento (vegetal e mineral). Os agricultores tiveram a oportunidade de praticar o ato de curtir cada um a pele de seus animais através da metodologia "aprender a fazer fazendo" e assim obter melhor conhecimento sobre a atividade.

As informações são da Emater, resumidas e adaptadas pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade