Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Embrapa: projeto Booroola recebe recursos

postado em 05/08/2009

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A Embrapa Pecuária Sul vai receber R$ 40 mil para o custeio inicial do projeto de transferência da tecnologia "Aumento do número de cordeiros desmamados através da introdução de mutação Booroola em rebanhos comerciais". Os recursos são provenientes do Programa de Fortalecimento e Crescimento da Embrapa (PAC Embrapa), que tem como um de seus eixos a competitividade e a sustentabilidade da agricultura familiar.

As ações de transferência de tecnologia serão executadas até dezembro de 2010. Estão previstos cursos de capacitação de técnicos multiplicadores da Emater/RS, do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/RS) e de prefeituras, além de palestras, Dias de Campo e a participação em feiras de abrangência nacional.

O "efeito" Booroola

A alta prolificidade das ovelhas Booroola, que proporciona partos duplos ou de mais cordeiros, é causada por uma mutação que ocorreu naturalmente no gene do receptor para proteínas morfogenéticas de osso tipo1 B (BMPR1B). Em 2003, a Embrapa Pecuária Sul iniciou um programa de introgressão assistida por diagnóstico molecular dessa mutação em rebanhos comerciais das raças Texel e Corriedale.

Até o momento, a única diferença identificada nos animais adultos portadores da mutação é um maior número de ovulações nas fêmeas, o que determina o nascimento de mais cordeiros. A mutação não determina alterações de características morfológicas nos carneiros, mas os animais a transmitem para os filhos. Atualmente, após cinco gerações de retro-cruzamento, estarão disponíveis no mercado carneiros das raças Texel e Corriedale portadores da mutação Booroola.

A mutação oferece uma nova opção, que pode permitir ao ovinocultor de base familiar ou empresarial um nível elevado de prolificidade e ainda manter as outras características produtivas desejáveis da raça do seu rebanho original. O uso das ovelhas Booroola em rebanhos comerciais tem o potencial de duplicar o número de cordeiros desmamados por ovelha acasalada numa mesma área pastoril. Entretanto, para obter esse salto de produtividade, o produtor rural deve adotar técnicas de manejo e cuidados com o rebanho de cria e com os cordeiros recém-nascidos.

As informações são sa Embrapa, resumidas e adaptadas pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade