carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Emepa realiza pesquisa para melhorar apresentação e comercialização de carnes caprina e ovina

postado em 10/04/2014

1 comentário
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O mercado consumidor de carnes caprinas e ovinas tem ampliado de forma significativa no Brasil e se tornado mais exigente. Porém, uma das grandes dificuldades é ter acesso a carnes de boa qualidade. Por isso, é necessário organizar a cadeia produtiva e disponibilizar carcaças para produzir cortes apropriados para o consumo. Visando suprir as exigências mercadológicas, a Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária da Paraíba (Emepa-PB) está realizando pesquisas para desenvolver uma proposta de sistemas de classificação e tipificação de carcaças de carnes caprina e ovina e produzir um catálogo com cortes comerciais.

Os trabalhos realizados pelos pesquisadores e técnicos da Emepa em parceria com a UFCG, nas Estações Experimentais, já mostram resultados significativos. Nos abates que foram realizados, foi possível distinguir quais as carcaças que produzem maior quantidade e melhor qualidade de carne. A carcaça é tida como a fase intermediária entre o animal vivo e a carne para consumo.

Segundo o professor da UFCG, Marcílio Fontes Cézar, o mercado exige cada vez mais a produção de excelentes carcaças, ou seja, aquelas que geram carne em grande quantia e com boas características para consumo. Por isso, é necessário elaborar um sistema que tipifique e classifique-as. Com os dados que vêm sendo obtidos através das pesquisas, será possível contribuir para a cadeia produtiva de caprinos e ovinos e oferecer carne diferenciada para o mercado consumidor.

Classificar é juntar as carcaças iguais em função do animal que deu origem, ou seja, em função da idade, se ele é jovem ou adulto; do peso, se é leve, médio ou pesado, etc. Diferente de tipificar, que separa a carcaça em tipos e permite qualificá-las e quantificá-las.



De acordo com o coordenador do Projeto, Wandrick Hauss de Sousa, as pesquisas ainda sugerem realizar um catálogo de cortes de carnes caprina e ovina para o mercado consumidor. “Não há no Brasil uma padronização de cortes. Aqui, são utilizados parâmetros de classificação e tipificação de outros países. Entretanto, esses parâmetros, na maioria das vezes, não são adequados a realidade local. Por isso, estamos propondo um catálogo que irá contribuir com a comercialização de carnes e com a gastronomia”.

Essas pesquisas fazem parte do projeto AGROCAPRI, que é coordenado pela Emepa, numa iniciativa do Governo da Paraíba, em parceria com a Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), o Conselho Nacional de Pesquisa (CNPq), UFPB e UFCG, visando o desenvolvimento da ovinocaprinocultura Estado e no país.

As informações são da Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária da Paraíba S. A. – Emepa, adaptadas pela Equipe FarmPoint.
 

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

Roberto

OUTRA - Pernambuco - OUTRA
postado em 13/04/2014

Será?

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade