carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Empresa uruguaia tem permissão para exportar 75.000 ovinos vivos

postado em 18/01/2013

4 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O Ministério da Pecuária, Agricultura e Pesca do Uruguai aprovou uma permissão para exportar até 75.000 ovinos em pé, após solicitação da firma Gladenur S.A.

A operação de compra já foi feita e o embarque com destino à Arábia Saudita será feito durante os primeiros dias de fevereiro.

O integrante da firma exportadora, Mauricio Diez, confirmou que serão comprados capões e borregos de no mínimo 35 quilos.

A Gladenur S.A. pagará por quilo até 50 quilos no caso dos capões e até 45 quilos no caso dos borregos. Se os animais passarem desse peso, o pagamento será feito por cabeça.

Diez disse que o preço máximo por quilo para os borregos será de US$ 1,30 e US$ 1,10 para capões, sempre por lotes especiais por quantidade e qualidade. No caso de ser por caminhão, serão pagos US$ 1,25 e US$ 1,05, respectivamente. Descarta-se totalmente a possibilidade de incluir ovelhas na operação.

A Arábia Saudita é um comprador tradicional de ovinos uruguaios, mas o mercado não mostra a fluidez dos anos anteriores. No caso da permissão outorgada, trata-se de um negócio que pode ser concretizado pela Gladenur, porque está complicada a compra de bezerros em pé. Diante desse problema, a empresa optou por outras opções e apontou a outros mercados.

“O mercado na Arábia Saudita está complicado e os preços são muito apertados. A Austrália está exportando bastante e exporta mais que o Uruguai”.

“Estávamos afastados da compra de ovinos. Agora, é como começar tudo de novo e parece uma loucura juntar 75.000 animais, ainda que há anos, na primavera, exportamos 500.000 animais. Começaremos devagar”.

A compra será feita através de vários escritórios e se estenderá até o fim do mês.

Segundo dados da Direção de Comércio Exterior do Ministério da Pecuária, Agricultura e Pesca, no ano passado foram exportados do Uruguai um total de 14.720 ovinos com destino ao abate aos Emirados Árabes. Paralelamente, foram exportadas 13.920 cabeças com destino ao abate no Brasil. Quanto aos reprodutores, foram exportados 50 ovinos no Brasil e 241 cabeças ao Paraguai, países que, nos últimos anos, são compradores de genética.

A reportagem é do El País Digital, traduzida e adaptada pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

eldar rodrigues alves

Curitiba - Paraná - governo
postado em 21/01/2013

o que ?  2,60 reais o quilo, estão loucos, aqui no parana é dificil achar pagando 4,5 a 5,0   o kg

Thiago Golega Abdo

Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Consultoria/extensão rural
postado em 21/01/2013

A esse preço é prejuízo em qualquer fazenda do mundo!!!!

Rafael Baggio - Médico Veterinário

Curitiba - Paraná - Produção de ovinos de corte
postado em 21/01/2013

A esse preço não tem mesmo condição, nem cobre os custos, brincadeira.

florencio baltazar

benguela - benguela - Angola - Consultoria/extensão rural
postado em 22/01/2013

a este preço preciso de 1000 exemplares postos no Lobito

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2020 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade