Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

EUA: exportações de carne ovina caíram 7% até nov

postado em 21/01/2011

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

As exportações de carne ovina dos Estados Unidos (incluindo carne de cordeiro, carneiro e miúdos) no período de janeiro a novembro de 2010 caíram 7% em volume, para 9.470 toneladas, com relação ao mesmo período do ano anterior (10.188 toneladas), enquanto o valor caiu 26%, para US$ 18,68 milhões, com relação aos US$ 25,22 milhões no mesmo período de 2009.

O volume exportado no mês de novembro caiu 30,3% com relação a novembro de 2009 (629 toneladas exportadas em 2010 contra 902 toneladas em novembro de 2009) e o valor caiu 36,5% (US$ 1,205 milhão contra US$ 1,897 milhão em novembro de 2009).

O México continua sendo o principal mercado para as carnes ovinas dos Estados Unidos comprando 4.303 toneladas no valor de US$ 7,832 milhões até novembro, o que mostra um aumento de 15% em volume e de 12% em valor. Outros mercados que mostraram crescimento promissor em 2010 incluem Costa Rica, Panamá, Hong Kong e Cingapura.

Os dados são do site da USMEF (http://usmef.org), traduzidos e adaptados pela Equipe FarmPoint.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe FarmPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2021 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade